Lênin e o comunismo

LeninA noção de unidade de opinião dentro de qualquer classe trabalhadora, não importa como ela seja definida, é dificilmente menos fantasiosa do que a ideia de que um consenso universal seria alcançado na sociedade comunista do futuro.    Archie Brown

É necessário compreender os homens cujas ações se destacaram no seu tempo a partir disso mesmo, de seu próprio tempo. Mas isso não significa que eles devam escapar do julgamento da história e, ao contrário do que imagina Fidel Castro, a história pode não absolvê-los. Lênin é um desses personagens que não apenas marcou sua época, como marcou a posteridade por ter traduzido o marxismo para a história, materializando a revolução ocorrida no curso de uma Guerra Mundial, dois acontecimentos que definiram o mundo do século XX. Continuar lendo

Genética e espiritualidade

dnaA ciência não prova a existência de Deus ou de uma alma imortal, mas as pesquisas acerca da origem das crenças religiosas têm avançado bastante. Em 1966, a Revista Time publicou uma matéria com o título Is God Dead?, em que se aventava a possibilidade do desaparecimento da religião diante do avanço da secularização. O tempo, porém, desfez esse otimismo e hoje sabemos que a secularização, ao invés de suprimir a religião, cria novas formas de cultos e de alternativas de vivência do sagrado. A secularização pode promover altos índices de desfiliação religiosa, mas não acaba com o senso de espiritualidade e espiritualidade nem sempre está associada à religião. Continuar lendo

As razões do Iluminismo

Filósofos Iluministas reunidos no salão de madame Geoffrin. Óleo sobre tela de Anicet-Charles Lemonnier, 1812 Fonte: História Viva
Filósofos Iluministas reunidos no salão de madame Geoffrin. Óleo sobre tela de Anicet-Charles Lemonnier, 1812
Fonte: História Viva

O Iluminismo é um dos capítulos mais importantes na história do pensamento ocidental. Dele recebemos as noções de democracia, direitos civis e humanos, liberdade individual, governo constitucional, separação de religião e política. O Iluminismo também foi responsável pela substituição das escatologias pelas filosofias da história, ou seja, teorias sociais baseadas na noção de progresso e em estudos acerca do sentido e do futuro da história humana. As filosofias da história alcançaram seu ponto culminante no século 19 com o hegelianismo, o marxismo e o positivismo. Essas filosofias tinham em comum o otimismo com relação ao avanço da ciência e à possibilidade de a humanidade construir um futuro livre dos condicionamentos políticos e ideológicos. Continuar lendo