Temer e o governo dos notáveis

Brasília - O presidente interino Michel Temer faz discurso durante cerimônia de posse aos ministros de seu governo, no Palácio do Planalto (Valter Campanato/Agência Brasill)Retrocesso. Essa é a palavra mais usada pelas pessoas que têm uma visão de esquerda e progressista sobre os primeiros dias do governo Temer. Mal tomou posse, o novo ministério já disse a que veio: a reforma da previdência pretende aumentar o tempo de aposentadoria; o ministro da saúde quer encolher o SUS, o da educação quer permitir cobrança de mensalidades em cursos de pós-graduação e por aí vai. A classe política, contudo, permanece intocável, com seus supersalários e auxílios astronômicos para tudo. Continue lendo