Cursos universitários sobre o “golpe” de 2016: aonde vamos chegar?

golpe-7Um professor da Universidade de Brasília organiza um curso sobre o que ele chama de golpe de 2016, numa referência ao impeachment da ex-presidente Dilma. O MEC intervém. O ministro da Educação Mendonça Filho diz que a universidade não pode usar da liberdade de cátedra para fazer propaganda ideológica. O caso repercute. A atitude do ministro gera um efeito dominó. Em poucos dias, cursos sobre “golpe de 2016” são organizados em pelo menos dez universidades públicas Brasil afora. Estava errado o professor da UnB. Estava mais errado ainda o ministro da Educação. Continuar lendo

Anúncios

Como a direita se tornou pior do que a esquerda

Direita-ditaduraDeclarar-se de direita no Brasil não era algo comum até pelo menos o início dos anos 2000. Entre os motivos para isso está o fato de a direita política se vincular à ditadura civil-militar e às violações de direitos humanos naquelas duas décadas de autoritarismo. Mas algo mudou em nossa direita, inclusive sua visão da ditadura. Continuar lendo

Por que não sou (mais) de esquerda

manifestação-de-esquerdaAinda existem duas formas de esquerda política no Brasil: a extrema-esquerda, professada por PSOL, PSTU, PCO, PCB, movimentos sindicais ligados a esses partidos e tem como característica o discurso extemporâneo da Guerra Fria, o anticapitalismo e até a defesa intransigente do socialismo. A outra frente é a esquerda moderada, com perfil socialdemocrata, e tinha no PT seu principal representante que, de 2003 ao impeachment de Dilma Rousseff, levou a reboque outras legendas como PDT, PSB, PC do B. Continuar lendo

Esquerda e direita não se definem por intervenção estatal

Primeira Guerra MundialUma das coisas que muito se fala na internet é que esquerda e direita se definem pelo tamanho do Estado, ou seja, a esquerda seria mais Estado e direita menos Estado, a esquerda é um Estado forte e intervencionista e a direita um Estado liberal, com pouca ou nenhuma intervenção, especialmente na economia. Em geral, são os liberais que dizem isso. E nada poderia ser mais falso.  Continuar lendo

Por que o nazismo era de direita

desfile-tropas-nazistasA confusão que se faz em relação ao nazismo e aos conceitos de direita e esquerda ainda produz muita desinformação na internet. Recentemente, um importante site de notícias veiculou uma matéria questionando se o nazismo era de esquerda ou direita. Entre os vários especialistas entrevistados não houve consenso sobre o assunto, embora ninguém tenha apontado o regime como “de esquerda”. A falta de consenso se deveu ao fato de uma professora explicar o nazismo como “terceira via”, uma alternativa ao socialismo e ao liberalismo. Isso é verdade, mas é preciso dar nome aos bois: nos anos 1920 e 1930 o que se pode chamar de terceira via era a extrema-direita. Continuar lendo

Caçadores de comunistas

foro-de-spNasci em 1983. Quando me entendi por gente, o Brasil já vivia na democracia e a Guerra Fria chegava ao fim. Lembro das imagens da Guerra do Golfo na TV, os jornalistas falando em Saddam Hussein e o Estados Unidos esbanjando para o mundo parte de seu repertório militar. De janeiro de 1992 em diante, ninguém falava mais em comunismo. O mundo havia mudado e eu aprenderia isso alguns anos mais tarde, ainda naquela década, no Ensino Médio. Continuar lendo