Por que Lula e o PT não devem voltar à presidência

LulaLula deixou a presidência da República em 2010 com cerca de 85% de aprovação e apenas cinco anos depois do Mensalão, pelo qual foi poupado de um impeachment. Além da aprovação recorde, Lula também nos deixou um duro legado: os postes sem luz Dilma e Temer e sua política de arrochos fiscais e retração do bem-estar social. Agora Lula está preso e em hipótese alguma nem ele nem seu partido devem voltar ao Planalto.

Lula não pensa mais em um projeto de país. Se tornou um ególatra, mentiroso contumaz, histriônico, chefe de quadrilha, um proxeneta da coalizão que nos levou ao Petrolão e a atual crise. Vários quadros políticos do PT de destaque, com a presidente do partido à frente, são réus de processos da Lava Jato e falam com a empáfia de quem tem os pobres na palma das mãos.

Lula não conseguiu emplacar um projeto de país porque, depois de 2005, decidiu dividir o país. O “nós e eles” se tornou o mote de seus discursos moralistas e a base do culto que tentou construir à sua personalidade. Lula quis ser grande, um Stálin do subdesenvolvimentismo, mas com ares de democrata, ao mesmo tempo em que dava apoio a tiranos de perto e de longe. Lula acreditou no mito que a propaganda partidária fez dele.

O PT se perdeu no poder. Começou se corrompendo para fazer programas sociais para depois deixar de fazer programas sociais para manter a corrupção e o poder. Os partidos de esquerda que existem à sua sombra, como PC do B, PSB, PSOL não conseguiram ir além da falsa retórica do golpe nem se livrar da dependência do lulismo.

A esquerda perdeu o bonde da história, perdeu base de apoio social. Lula foi preso, mas não houve mobilização nacional a seu favor, não houve comoção, exceto daquelas dúzias de militantes sempre a postos para agirem como cães de guarda de seus chefes políticos. A esquerda política se refugia, há anos, sob a mesma sombra de seus desafetos: as fake News e a atuação diuturna de jornalistas pagos para disseminá-las.

Lula e o PT levaram a esquerda à ruína e produziram Bolsonaro. Agora o PT tenta vender a ideia de que somente Lula pode derrotar e deputado nestas eleições. Mas por que Lula voltaria à presidência? Para termos outro impeachment? Para tentar refazer os mecanismos de corrupção que o levaram à grandeza? Para mostrar ao mundo a imagem de que é invencível? Para se comparar a Mandela? Para parar a Lava Jato?

Lula novamente presidente não seria bom para ninguém, afinal, a atual crise e o governo Temer se tornaram seus maiores legados. A insistência das esquerdas na inocência de Lula é um tiro no pé que as levam a capitalizar votos para Bolsonaro.

Em entrevista recente à Folha, José Dirceu em nenhum momento admitiu que ele e o PT cometeram crimes, se nega a uma autocrítica e arremata: “O PT cometeu erros? Muitos. Mas tem uma coisa: o lado do PT na história, o nosso lado, é o lado do povo, do Brasil.” Falar em nome do povo para justificar os próprios crimes é um dos maiores erros das lideranças de esquerda.

O “povo” não tem rosto, não tem nome, não tem forma, não tem vontade própria. O partido encarna a vontade do povo porque fala em seu nome. José Dirceu, forjado no stalinismo da Guerra Fria, simboliza uma esquerda que ainda é incapaz de pensar para além daquele tempo.

Lula nunca foi um socialista, nem mesmo sabe o que é isso, mas seu governo traiu os ideais de uma esquerda democrática que nasceu para ser diferente das velhas esquerdas socialistas de outrora. Tentar justificar o lulismo no sentido de dizer: “foi preciso se corromper para fazer políticas sociais e melhorar o país” é cometer um erro duplo. Primeiro, porque o PT não fez corrupção apenas para fazer política social (o que por si só já seria suficiente para não voltar mais ao poder), mas aparelhou o Estado em benefício do partido, roubou aposentados e, juntamente com PMDB e PP, capitaneou o maior esquema de corrupção de nossa história.

Tratar Lula como um Robin Hood tampouco é uma atitude digna de uma esquerda que ainda pretenda ter alguma dignidade. O PT já deixou claro que roubar é seu único modo de governar e todo o discurso em favor do “povo” não passa de retórica vazia. O PT não tem outro projeto além de chegar ao poder e continuar a cometer os mesmos crimes.

Livrar-nos de Lula e do PT é o primeiro passo para virarmos essa página em busca de um novo projeto de país que atenta a requisitos de inclusão e justiça social sem a formação de um partido-quadrilha que se aproprie de empresas e recursos públicos. Não é necessário um Lula para se fazer frente ao neonazismo de Bolsonaro, nem mesmo Haddad ou quem quer que leve a sigla do PT no peito.

Leia também

O que Bolsonaro representa para o Brasil  

Como o petismo corrompeu as esquerdas? 

Anúncios

23 comentários sobre “Por que Lula e o PT não devem voltar à presidência

  1. Daniel Vieira 24/04/2018 / 18:45

    Boa noite!O que achas de Ciro Gomes amigo?

  2. raphael1990 24/04/2018 / 20:44

    Boa noite, Bertone! Ótimo texto, como sempre.
    Gostaria de saber sua opinião a respeito do cenário político que se desenha a partir das eleições desse ano para a presidência. O que esperar do Brasil para os próximos 4 anos levando em conta esses “candidatos” que estão aí?
    Penso que a situação não é nada animadora, e o cenário é bastante obscuro. Sinceramente não sei o que esperar daqui pra frente.

  3. Gustavo Leite 25/04/2018 / 17:18

    Me lembro der um texto que vc postou em 2014, “Dez razões porque o PSDB não deve voltar à presidência”, e depois apagou.

    • Bertone Sousa 25/04/2018 / 18:52

      Sim, Gustavo, apaguei, inclusive publiquei aqui e no Facebook um texto explicando os motivos de ter apagado. Eu até faria outro texto com dez razões para o PSDB não voltar à presidência, mas sem a positivação dos governos petistas que fiz no texto anterior, até porque em 2014 ainda não tínhamos as informações que vieram a público a partir de 2015 e nem havia se manifestado ainda o estelionato eleitoral que foi a reeleição de Dilma. Sempre digo a meus leitores e alunos que é preciso saber mudar nossa avaliação das coisas diante de novos fatos. Não são todos que conseguem fazer isso. Mas prefiro ser honesto com meus leitores e ter poucos leitores a ser omisso e desonesto para ter mais leitores. Quanto a Lula e ao PT, há anos venho criticando suas posturas. Esse texto só complementa os outros.

      • Gustavo Leite 26/04/2018 / 14:22

        Eu costumo compartilhar seus posts. E compartilhei este. Não acho que vc terá menos leitores. Abs.

  4. Ronaldo Thomé Júnior 25/04/2018 / 21:24

    Bertone, infelizmente sou obrigado a concordar com o que você diz neste texto. Afinal, eu sempre gostei do Lula e seu partido, mas não posso negar que, mesmo sem todas as denúncias de corrupção, eu já planejava votar em outras pessoas há algum tempo. Desanimou ver Luís Inácio apoiando a Venezuela e a Bolívia, com todos estes governos violentos que se sucederam. Fico muito triste e indignado com os rios de dinheiro que foram gastos sem controle para a Copa e as Olimpíadas que ele tanto se esforçou para trazer para o Brasil. E muitas outras coisas que deixariam este comentário bem maior que seu texto(…). Enfim, espero que outros políticos sejam julgados e aconteça o mesmo, se for para que haja justiça de verdade e não trocar seis por meia dúzia.
    E parabéns pelo seu texto e sua coragem!

  5. Renata 27/04/2018 / 7:20

    Bom texto Bertone. Sempre acompanho seu blog e como já disse aqui uma vez ele segue sendo único na internet que encontrei até agora fora do maniqueísmo e binarismo doentio dos tempos atuais.

    Lula e o PT tinham tudo para entrar pra história como o melhor governo que o pais já teve, ao menos no quesito de gerar alguma redistribuição de renda, jamais vista antes, porem o partido e o Lula ao se envolverem com corrupção pesada, acabaram com a esperança e talvez a ultima esperança que muitos depositavam na politica e é por isso que muitos passaram a apoiar Bolsonaro e a comprar suas ideias estapafúrdias, sem o minimo de senso critico, pois o PT que vinha com esse discurso da moralidade e ética deu no que deu, agora não sobrou nada.

    A crise do governo Dilma gerou um problema sério pois as pessoas se viram desempregadas, sem dinheiro, com medo e na crise a violência aumentou e ai as pessoas começaram a achar que a esquerda não é capaz de melhorar o problema da violência com a tal justiça social e começaram a achar que a solução para esse problema que aflige o Brasileiro são as propostas “linha dura” de Bolsonaro, que também não resolvem nada.

    O PT levou junto para o buraco toda a fé na esquerda que as pessoas depositavam, pois elas deixaram de acreditar nas boas intenções de se fazer justiça social propagada pelas esquerdas e passaram a vê-las como ameaça e a delirar com paranoia de ameaça comunista e o escambau, devido também a falta de critica dessa própria esquerda aos governos da Venezuela e de Cuba. É triste ver Guilherme Boulos, por exemplo, um cara que considero inteligente falar de democracia aqui no Brasil, aparecer em videos gravados desde sua casa e olhar por canto e ver um retrato imenso de Fidel Castro, que comandou um pais durante décadas a mão de ferro e sem democracia. A esquerda passou a ser vista como hipócrita e quase ninguém mais vê qualquer esquerda como saída para nada no Brasil.

    Constato tristemente que o problema da esquerda é moral também: Eles afirmam que o sistema de Cuba é democrático, mesmo não tendo oposição, nem liberdade de imprensa e tendo presos políticos, por causa da suposta universalização da educação e saúde existentes no pais, ou seja por causa que lá, dizem eles, todos tem acesso a saúde e educação. Mas aqui reclamam da época da ditadura que não havia oposição, tinha presos políticos e não havia liberdade de imprensa. Chega a ser mau caratismo dessa esquerda, essa classificação de democracia ou ditadura de acordo com o espectro ideológico preferido que está no poder. Uma vergonha e é por isso que a esquerda caiu no descredito total.

    Dai começaram a surgir grupos reacionários como MBL pra apontar essas contradições da esquerda e a falar a linguagem do senso comum e a tentar convence-los de que o melhor para o pais é um liberalismo tosco e um conservadorismo moral digno do seculo passado e muitos caíram nessa presepada, devido ao desencanto com o PT e a falta de conhecimento politico.

    Está muito difícil de se conviver socialmente no Brasil. De um lado os petistas parecem fazer parte de uma seita religiosa, onde Lula virou Deus e não se pode questionar absolutamente nada, sem ser chamado de fascista, manipulado pela Globo e etc. É triste ver toda a esquerda com esse discurso em prol de Lula e ver cientistas políticos, professores de historia, sociólogos que parecem que resolveram aderir a essa seita maluca.

    Agora parece que vem a delação de Palocci e vai começar de novo essa seita a dizer que Palocci mente em tudo pra arruinar com Lula. Todos querem arruinar Lula. Todos mentem e fazem parte de um complô junto com CIA rs. Se a direita delira com comunismo, essa esquerda que vê a CIA por trás de tudo, delira igual.

    Uma vez ouvi uma coisa engraçada de uma pessoa, disse ele: “Se Lula aparecer em vídeo confessando crimes, vão dizer que implementaram um chip no cérebro dele obrigando-o a falar isso” rs.

    Do outro lado tem a seita do Bolsonaro e para seus eleitores, não importa as besteiras que ele fale, que seja racista, homofóbico, machista e xenófobo, as pessoas não querem nem saber, ele também virou Deus pra seus eleitores.

    O que ” restou” fora desses dois, foi a centro direita, do PSDB com Alckmin mas sabemos que esse novo projeto de país que atenta a requisitos de inclusão e justiça social como você bem disse, está fora dos planos do PSDB.

    A unica opção mais viável creio ser Ciro Gomes, mas ele tem uma linguagem muito técnica e não fala ao senso comum. Estou esperando ver os debates na TV e gostaria muito que ele conseguisse convencer a população que ele é uma boa opção diante desses outros quadros.

    • Bertone Sousa 27/04/2018 / 12:52

      Oi Renata, obrigado por continuar acompanhando o blog e interagir. É sempre bom ser entendido por pessoas que pensam além desse maniqueísmo que você mencionou.

  6. Marcus Canesqui 27/04/2018 / 12:02

    Bom dia.

    Concordo plenamente com o texto, mas uma coisa, penso eu, devemos admitir. Tudo isso está ocorrendo por que o PT deu mais autonomia ás instituições responsáveis por investigar esse tipo de conduta. A PF foi fortalecida, pois estava sucateada, e na PGR não tinha um “engavetador geral” como na época do PSDB.

    • Roberto 27/04/2018 / 13:47

      Comentário mais sensato que vi até o momento. Parabéns.

  7. Ana Vitória Almeida da Silva 27/04/2018 / 19:41

    Olá,professor Bertone.Sou uma grande admiradora de seus textos,me inscrevi em seu blog esse ano.Tenho uma dúvida que me perturba muito:Agora nós brasileiros estamos nas mãos de um nazista que está a ponto de se tornar presidente.Qual será a solução?Apostar tudo na Marina Silva ou em Ciro Gomes?

    • Bertone Sousa 27/04/2018 / 20:41

      Oi Ana, obrigado por ler o blog e seja bem-vinda. Acredito que os debates durante a campanha vão esclarecer muita coisa, inclusive quem desses dois pode capitalizar mais votos para um governo de centro.

      • Marcus Canesqui 27/04/2018 / 22:15

        Joaquim Barbosa seria uma terceira via?

      • Ana Vitória Almeida da Silva 29/04/2018 / 12:24

        Eu conheci o seu blog em 2016,o primeiro texto que eu li foi:Olavo de Carvalho:Um filósofo para racistas e idiotas.Depois eu experimentei ler os outros textos e já aprendi muita coisa.

  8. Flavio Filho 30/04/2018 / 23:57

    Conheci este blog hoje e já está em meus “favoritos”. Análises Inteligentes e de bom senso que engrandecem nossos conhecimentos. Parabéns.

    • Flavio Filho 01/05/2018 / 0:09

      Olá,
      Acacei de deixar um comentário, mas, por gentileza, não o publique. Obrigado.

  9. GABRIEL TELLES LINS GONCALVES TAVEIRA 04/05/2018 / 20:14

    Mais um acerto, PT nunca mais.

  10. Alan 09/05/2018 / 23:41

    Tentou alcançar um culto a personalidade e conseguiu com 6 gatos pingados, depois é só usar o povo de escudo. O triste é que a única esquerda não Lulista é Ciro Gomes e os esquerdistas, ao invés de apoiá-lo, dizem que ele é “um Bolsonaro da esquerda”, “amigo de golpistas”, blá blá blá; isso não tem a ver com pessoas, são ideais, ou se preferir, ideologias, você esquerdista não verá Lula presidente nunca mais e se bobear nem a esquerda no quarto poder, enfrentaremos uma era de Bolsonaros e Flávios Rochas sem perspectivas de reversão com esse Lulocentrismo acéfalo, nem estou fazendo campanha pra Ciro, nem votarei nele, inclusive, só que acho que seja a única saída da esquerda, não que seja um mau político, com más propostas…

  11. Gabriel Tavares 18/06/2018 / 18:42

    Parabéns Professor Bertone Sousa excelente texto como sempre! Mas o senhor não citou no texto o PSTU, que apesar de ser um partido de extrema esquerda foi a favor da Lava Jato e apoiou a prisão de Lula, ao contrário de Reinaldo Azevedo que é de direita, porém não apoiou a prisão de Lula,então nem toda a esquerda defende Lula Livre, assim como nem toda a direita o quer ver preso, e uma dúvida que tenho é se Bolsonaro pode ser considerado neonazista como o senhor colocou, de certo ele faz afirmações racistas, porém não é antissemita e defende o estado de Israel, e o antissemitismo foi o fator central no nazismo original e mesmo nos movimentos neonazistas recentes como o dos Carecas do ABC aqui de São Paulo

  12. Gabriel Tavares 18/06/2018 / 20:32

    Professor Bertone Sousa o senhor acha possível no Brasil fazer um governo com políticas eficientes sem se aliar a partidos como o MDB e o PP, já que esses possuem grandes bancadas no Congresso e é necessário fazer um acordo para aprovar tais políticas no Congresso, eu não sou petista, sei que a corrupção de Lula é o PT vai além de um simples acordo para aprovar políticas sociais, já que após o Mensalão houve também o Petrolao, em que fica claro que o objetivo do PT era se perpetuar no poder a qualquer custo,Ciro Gomes fala em fazer um governo sem o MDB, mas o senhor acha possível ele fazer isso sem sofrer uma conspiração para ser derrubado, já que o MDB é um partido muito grande?

  13. Marcus Canesqui 09/07/2018 / 20:56

    Concordo que o PT não deve voltar ao poder, mas Bolsonaro, também não! Não devemos combater o mal com um outro mal. Existe um elemento importante que poucas pessoas falam. Qual candidato será capaz de jogar o jogo das grandes empresas, pois eu acho que nenhum tem peito para chamar a Globo, Itaú, Bradesco, Vale e negociar as dívidas que essas empresas possuem, pior que isso, além de não pagarem o que devem (que daria um alívio imenso para a Previdência) esses irão querer formas de receber mais dinheiro e “incentivos” do governo.

  14. Pedro 24/07/2018 / 17:49

    Essa lorota do PT de que “querem condenar Lula para impedir sua candidatura” é uma farsa descarada, uma narrativa criada com todos os ingredientes clichês que favorecem à predisposição de crença da militância arrebanhada e lobotomizada. A notícia de que Lula seria candidato só saiu quando ficou claro que havia uma ameaça real dele ser condenado pela Justiça e preso, o que seria extremamente catastrófico para o PT. Foi então que essa narrativa começou a ser construída pelo poderoso marketing do partido. Esse discurso cria um fato político, distorce a realidade, lança desconfiança sobre as instituições (que por elas mesmas já são desacreditadas) e mobiliza a militância, ou seja, maquiavelicamente aproveita dos sabidos vícios do sistema e soma com uma imagem maniqueísta e estereotipada do cenário sociopolítico, em que a militância (massa de manobra) já está inclinada a aceitar e assim inverte o jogo… desde a Dilma que a estratégia do PT é agarrar com unhas e dentes no “in dubio pro reo” para tentar se salvar (naquela ocasião isso foi expresso, agora está mais implícito, mas ainda é perceptível)… E mais, recordo que quando o Pimentel foi eleito governador em Minas, em 2014, ele era um dos principais nomes cotados pelo PT como potencial candidato à presidência em 2018, o que naturalmente dependeria da projeção que obtivesse nos anos seguintes com o seu governo. Mas o fato é que Pimentel tinha a simpatia inclusive de Lula há época, quando ainda não estava ameaçado (isso foi veiculado pela mídia na ocasião, pelo que recordo)… Enfim, há 4 anos atrás Lula não era cogitado como presidenciável em 2018 – ele estava “aposentado”, como fez FHC – e por uma razão muito simples – sagrar a imagem e o aclamado governo dele para a posteridade… Claro que tem adversário que não quer Lula candidato, seja por não gostar dele, por diferenças ideológicas, seja porque é considerado um forte candidato (mesmo que eu tenha lá minhas dúvidas de que seria eleito, se concorresse), mas o ponto principal é porque ele cometeu crimes afinal de contas… Essa lorota de que não há provas, é outra coisa que me tira do sério, mas só acredita mesmo nisso alguém que seja alienado (o pior de que se você chamar um petista de “alienado”, ele dirá que é o contrário – e o que é mais lamentável – com toda a convicção)… Agora, para finalizar, pior do que Dilma e Temer é ter produzido o Bolsonaro… Isso é imperdoável…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s