A confusão mental dos seguidores de Olavo de Carvalho

mussoliniHá alguns meses publiquei neste blog dois textos sobre um jornalista que se auto-intitula filósofo chamado Olavo de Carvalho. Para minha surpresa, nos últimos dias tenho recebido um enxurrada de comentários raivosos, de pessoas que vêm aqui xingando e descarregando todo tipo de insanidades contra essas duas postagens. Só aprovei aqueles comentários de pessoas que falam com o mínimo de civilidade. Pois bem: todas essas pessoas são seguidoras e admiradoras do tal Olavo de Carvalho.

A questão é que acompanhei durante alguns meses as postagens de textos e vídeos do site do qual Olavo é dono: o Mídia sem Máscara. Como já falei em outras postagens, o site é exclusivamente voltado a falar mal (nem posso dizer que são análises porque não há análises sérias ali, apenas esculachos) da esquerda, do marxismo, do PT, do MST, de Lula, da Dilma, de tudo o que não seja de extrema direita e que não esteja vinculada a uma visão de mundo conservadora, fascista e cristã.

Mas os colunistas são uma verdadeira piada: há um tal de Julio Severo, um protestante homofóbico; Graça Salgueiro, uma senhora que vive desejando golpes militares de direita na América Latina (uma característica desses colunistas: golpes militares podem, desde que sejam de direita e mesmo que sejam contra governos de esquerda eleitos democraticamente); Nivaldo Cordeiro, que praticamente repete as mesmas asneiras ditas e escritas por Olavo de Carvalho, entre vários outros.

Entre um desses admiradores de Olavo está um tal de Leonardo Bruno, que edita um blog chamado Conde Loppeux de La Villanueva e também escreve para o Mídia sem Máscara, mas em quem eu nunca tinha prestado atenção até ele vir aqui me anunciar uma postagem que ele fez respondendo à minha “Olavo de Carvalho e a pieguice intelectual brasileira”.  Leonardo é um blogueiro de orientação fascista que xinga a todos os que não estão alinhados a suas ideias. Em um desses comentários, me falou que não interessa que eu tenha publicado artigos e livros porque a universidade brasileira é tão insignificante quanto eu. Agora vejam só: um homem que considera a universidade insignificante apenas porque ela não é a imagem e semelhança do que ele acha que tem que ser. O sujeito é tão ignorante que não entende nada de linguística e antropologia (segundo ele próprio) e fala que essas duas áreas do conhecimento servem apenas para empregar pessoas. Mas pessoas de orientação fascista não suportam a universidade enquanto centro de livre discussão de ideias; ela só é útil pra eles se estiver livre de qualquer oposição e rigidamente controlada por um Estado de extrema direita. Ora, a academia ainda é um dos poucos espaços na sociedade onde convivem ideias pluralistas, há intelectuais de direita, de esquerda, outros que estabelecem diálogos com ambos sem necessariamente aderir a um lado ou a outro.

A universidade brasileira ainda tem menos de cem anos mas tem dado contribuições inestimáveis à sociedade. No campo da historiografia, por exemplo, que é a minha área, há expoentes reconhecidos internacionalmente por suas pesquisas. O Brasil possui uma historiografia abundante e bem consolidada e o Sr. Leonardo Bruno generaliza dizendo que nossas universidades são insignificantes. Acontece que não é possível nem dialogar com ele porque tudo o que fala se resume xingamentos, desqualificação do interlocutor, escárnios, uma verdadeira baixaria sem fim, bem ao estilo de Olavo de Carvalho, de quem seus seguidores imitam os trejeitos. Leonardo Bruno é um apedeuta que sai vomitando esculachos e intimidações contra os outros na internet. E outros como ele acham isso o máximo, afinal, demonstração de intelectualidade para eles é distribuir palavrões gratuitos.

Leonardo Bruno é um sujeito que não teve competência para concluir um curso de graduação em História e hoje fica na internet achincalhando a tudo e a todos de quem discorda. Vi alguns de seus vídeos no Youtube, onde é possível ver o quanto o homem é mesquinho, rude, pedante. Ele simplesmente não argumenta, apenas ofende. E então fiquei pensando: essa é a cara da direita brasileira formada pelo Sr. Olavo de Carvalho: uma direita que despreza a universidade e cultiva o ideário fascista.

Todos são saudosistas da ditadura. Olavo de Carvalho costuma dizer em seus vídeos que o maior erro do regime militar foi não ter acabado com a esquerda. Ou seja, para eles deveria ter acontecido aquilo que Mussolini e Francisco Franco tentaram fazer na Itália e na Espanha, respectivamente: liquidar fisicamente a oposição de esquerda. Curioso é que eles gostam de falar do Gulag e das vítimas soviéticas, mas os crimes contra a humanidade perpetrados por ditadores de direita são considerados normais para estes senhores. Eles idealizam o regime militar como o paraíso do desenvolvimento brasileiro.

Para tomarmos esse assunto como exemplo, o que fez a ditadura militar foi promover um crescimento econômico desordenado que levou a uma falência da máquina estatal. Evaldo Vieira em “Viagem Incompleta: a grande transação” informa que entre 1956 e 1983 a dívida externa brasileira cresceu 3.400%, passando de 2,5 bilhões de dólares para 90 bilhões. Em 1980 a inflação era de 110,2% e, apenas quatro anos depois, havia saltado para 223,7%. Por isso a década 1980 foi de estagnação econômica para o Brasil. A degradação do salário mínimo fez com que os produtos básicos para alimentação custassem mais de 60% da renda mensal dos trabalhadores.

O desemprego cresceu exponencialmente: na região metropolitana de São Paulo, por exemplo, o número de desempregados atingiu 15% da população economicamente ativa. Mas é claro que Leonardo Bruno não sabe disso, porque seu “professor” Olavo de Carvalho não traz essas informações. A ditadura militar é que foi boa, independente do fato se as pessoas estavam passando fome ou sem trabalho. O importante para esses fascistas é que a esquerda não esteja no poder, não importa o quanto a população esteja sendo massacrada.

Os militares depuseram um governo eleito democraticamente (Goulart era vice de Jânio Quadros, que renunciou em 61). Seu programa de governo apresentava um plano de reformas de base que o país necessitava com urgência, como a reforma agrária, constitucional, educacional. As amplas manifestações de trabalhadores rurais evidenciavam a crise advinda do campo. Para que o leitor tenha um ideia do tamanho da concentração fundiária, segundo Francisco Carlos Teixeira da Silva apenas 31% das terras do país eram efetivamente ocupadas. As terras com mais de 1.000 hectares de área ocupavam 47,3% do total, contribuindo com apenas 11,5% da produção e tendo em cultivo apenas 2,3% do total de suas áreas, ou seja, a maior parte eram improdutivas. Em 1963 o governo promulga o Estatuto do Trabalhador Rural, que previa pagamento de salário mínimo e jornada de trabalho de oito horas aos camponeses. O resultado foi a expulsão em massa de trabalhadores pelo fato de seus patrões recusarem-se a cumprir a legislação. Em novembro de 64, os militares criaram em substituição o Estatuto da Terra que nunca saiu do papel e nem era uma proposta concreta de reforma agrária.

Os saudosistas da ditadura costumam falar de crescimento do PIB, mas “esquecem” que o PIB não implica distribuição de renda. Ao contrário, os salários dos trabalhadores foram cada vez mais comprimidos. Segundo Boris Fausto, em 1972 mais de 50% da população economicamente ativa recebia menos de um salário mínimo. Os baixos salários e a concentração de renda também se refletiam na precariedade dos programas sociais. O Brasil tinha um dos piores indicadores de saúde, educação e habitação do mundo, e isso em plena era do “milagre” econômico do governo Médici. Mas esse é o governo perfeito daqueles que odeiam Lula, Dilma e a própria sociedade brasileira. São aqueles que não querem cotas pra negros porque não querem conviver com negros na universidade, não gostam do bolsa família porque não sabem nem se existem pobres no país.

Olavo de Carvalho também mente quando diz que o governo americano não teve participação no golpe de 64. Kennedy já vinha exercendo pressão sobre o governo brasileiro por um alinhamento contra Cuba e a CIA financiava órgãos daqui para fazer oposição ao governo Goulart como o Instituto Brasileiro de Ação Democrática (IBAD) e o Instituto de Pesquisa e Estudos Sociais (IPES). A ESG participou ativamente da luta contra a reforma agrária. Segundo o mesmo autor que citei, eles chegaram a movimentar um fundo de 12 bilhões de dólares para campanhas contra o governo. E quem estava na linha de frente desse processo era o mesmo Golbery do Couto e Silva que criou a doutrina da “segurança nacional” para legitimar o golpe. E vem um impostor como Olavo de Carvalho dizer que não houve participação americana no processo. Afirmação estapafúrdia que só poderia vir de um sujeito que nunca passou em um vestibular.

E  ainda vem um bobo como Leonardo Bruno, que fugiu da universidade, repetir o mesmo lenga-lenga de seu mestre. E eles não têm argumentação histórica. Apenas dizem que o Brasil estava se tornando comunista. Outra informação falsa, pois Goulart não era comunista. Pelo contrário, as reformas de base pretendiam impulsionar o capitalismo no Brasil, engessado por uma modernização claudicante e anacronismo da elite latifundiária. Os que depuseram Goulart foram os mesmos entreguistas que provocaram o suicídio de Vargas.

Essas pessoas também não têm a menor vergonha de sair acusando os outros com o único objetivo de denegrir a imagem do oponente; entre as calúnias que Leonardo Bruno fala contra minha pessoa está a afirmação de que sou nazista. Agora imagine o leitor se eu, nordestino, mestiço e que jamais estive vinculado a nenhum órgão ou movimento de direita, imagine se eu poderia ser nazista. Mas Olavo adestrou pessoas como Leonardo Bruno a acreditarem o nazismo era de esquerda, para que possam sair caluniando seus interlocutores de coisas que eles não são. Ele chega inclusive a mencionar o acordo entre Hitler e Stálin. Coisa de quem fugiu da escola.

O acordo entre Hitler e Stálin foi apenas uma jogada estratégica de ambas as partes. Hitler queria conquistar a Europa e precisava de uma União Soviética que não atrapalhasse seus planos. Por outro lado, Stálin sabia que o poderio militar alemão naquele momento era superior ao soviético e precisava ganhar tempo. Já o governo inglês esperava de imediato um embate entre os dois países que deveriam se esfacelar numa guerra. A atitude de Stálin frustrou os planos da Inglaterra forçando-a a usar outros meios para tentar evitar uma guerra. Apenas dois anos depois ficou clara a intenção de Hitler com o pacto realizado com Stálin: depois de ter conquistado praticamente toda a Europa continental, ele decide invadir a União Soviética.

Por que as olavetes não falam que o nazismo chegou ao poder usando um discurso anti-comunista e que os comunistas foram ferozmente perseguidos após Hitler ter tomado posse como primeiro ministro em 1933? Hitler associava o judaísmo ao comunismo, dois inimigos que pretendia erradicar. Todos os princípios do nazismo se chocam frontalmente com os do marxismo. A autobiografia de Hitler, “Minha Luta” é a prova mais contundente disso. Mas não adianta tentar demonstrar nada para essas pessoas, eles fraudam a história e espalham suas opiniões racistas como vírus pela internet, parasitando mentes jovens e algumas até de boa fé, que acreditam em suas palavras por não terem leitura suficiente para perceber o quanto são fraudulentas.

Vendo isso eu compreendo porque essas pessoas desprezam a universidade: porque são impostores, não estão comprometidos em produzir conhecimento, mas em espalhar desinformação. Espalhar desinformação é algo que o senhor Olavo de Carvalho é especialista e tem feito há décadas. Algo também risível é que quando você não concorda com eles, partem para a agressividade como forma de intimidação, te desprezam como pessoa e usam de todo artifício pra te diminuir enquanto profissional, dizendo que você não estuda, não sabe nada e por aí vai. Olavo de Carvalho e seus seguidores são verdadeiros parasitas virtuais, fascistas, limítrofes e pedantes. São o que há de pior e mais baixo na direita brasileira.

Veja também também outras respostas a Leonardo Bruno clicando nos títulos a seguir: 

Fascismo e Comunismo: resposta a um blogueiro histérico 

Quem são os fascistas? 

Para ler outros textos sobre Olavo de Carvalho, clique no tema que leva seu nome no menu do blog.

244 comentários sobre “A confusão mental dos seguidores de Olavo de Carvalho

  1. João Bosco Coelho Costa 20/08/2013 / 9:42

    Olavo de Carvalho é um mistificador. Consegui ler apenas uma obra(se é que podemos chamar tal lixo de “obra”). A de título pedante “O Jardim das Aflições”. Uma verdadeira salada. Ganhará o prêmio Nobel quem conseguir resenhá-la. Inicia com uma crítica a um palestrante na qual o tema era Epicuro(daí o título da “obra”), passeia por um arremedo de historiografia, faz reparos(pasmem!) simplesmente a Georg Cantor(um dos maiores matemáticos do mundo ocidental) e Heisenberg(um dos pais da mecânica quântica). Com qual arcabouço intelectual? N e n h u m!
    Sinto pena dos seguidores desse enganador de boca suja: um “porno-filósofo

    • Sandro 20/08/2013 / 17:01

      Excelente comentário, João Bosco Coelho Costa!

    • William Antonio Sanchez Hernandez 29/11/2013 / 8:39

      Comentário bem esclarecido sobre a confusão mental deste senhor os seus coitados e ingênuos seguidores.

    • Leandro 17/12/2013 / 19:52

      Ah Sr. João!…fora que ele se diz tão entendido de Biologia, que afirma peremptoriamente que Darwin estava errado, e que a seleção natural e a evolução são assassinas. Como pode um ser desses alienado pela extrema direita, é obvio que irá contra, pois é incapaz de entender a Descendência com Modificação, também chamada de evolução.

  2. LRM 20/08/2013 / 11:58

    Na verdade, o Olavo está longe de ser um fascista. Ele avalia, na verdade, que hoje em dia o mundo está vivendo uma onda fascistizante (e critica isto). Eu discordo do Olavo, mas precisamos criticá-lo pelo que diz, não pelo que inventamos da nossa cabeça

    Veja o vídeo a seguir: http://www.youtube.com/watch?v=xh3b4x4csRU

    • Bertone Sousa 20/08/2013 / 17:12

      Renata,

      garanto a você que não estou inventando nada, mas essas críticas foram tecidas exatamente a partir de coisas que ele disse. Se você ler os outros textos sobre o assunto, poderá entender melhor isso.

      • Moisés Dias de Brito 31/01/2014 / 8:39

        Parabéns pelo seu texto e digo que ele pode ser aplicado a marxistas, historicistas e neo comunistas que estão muito mal informados sobre a historia do Brasil. No entanto, filósofos brasileiros que poderia nortear estudos aprofundados sobre nossa realidade intelectual não são lembrados pela academia nem nos bastidores do intelectualismo. Cito Mario Ferreira dos Santos e Farias Brito só pra lembrar dois. Conheces? Tomara que sim e se não podes investigar que são filósofos de verdade.

    • Jaime Balbino 02/01/2014 / 0:03

      Minha cara, para o Olavo fascismo, nazismo, comunismo e satanismo é tudo a mesma coisa. Ele vai fazer vídeo e escrever livros dizendo que não é fascista simplesmente porque ele nem sabe o que é isso. Como o próprio Olavo se vangloria, ele não estudou, não lê e nem tá a fim de debater. Desculpe-me, compreendo sua boa fé, mas não dá para levar Olavo de Carvalho e seus asseclas à sério, nem para dar-lhes um votinho de confiança.

      • Diego Fernsndes 17/03/2014 / 13:45

        Nazismo, comunismo e satanismo são a mesma coisa, tem a mesma origem.

  3. Sandro 20/08/2013 / 16:59

    Sem dúvida, Professor Bertone Sousa, seus textos têm esclarecido muitas pessoas e os objetivos estão sendo alcançados. É preciso deixar bem claro, para os que se opõem ao enfrentamento das ideias perigosas do atuais fascistas, que o “pensamento” de Olavo de Carvalho, Julio Severo, Nivaldo Cordeiro (entre outros pseudointelectuais, cínicos e pedantes panfleteiros do obstcurantismo e totalitarismo que percebe o mundo através das lentes do atraso e da ignorância), esta sendo promovido inclusive em ambientes acadêmicos o que impõe, exige resposta no campo do saber, das ideias, dos fatos que não mentem jamais.

  4. mirtes 21/08/2013 / 10:10

    Conheci os discursos de Olavo através de um amigo, que simplesmente está idolatrando este homem… eu no entanto, acho ele um pedante extremista de direita. E tendo plena consciência do que extremistas tem feito pelo mundo, considero este Olavo uma ser absolutamente repugnante… Hoje não consigo mais conversar com meu amigo, pois ele não fala uma palavra que não venha da boca de Olavo de Carvalho, e isto está abalando nossa amizade… por mais que tento encontrar coerência nas palavras de Olavo, só consigo ver um homem que se utiliza da mascara de “católico” com o intuito de minimizar seu lado intolerante e extremista…É triste, pois vejo uma amizade de longa data se perdendo, em função da adoração cega que meu amigo tem nutrido por este Olavo.

    • Sandro 21/08/2013 / 18:06

      Mirtes, permita-me contar-lhe que passei por experiência semelhante a que você esta passando, ou seja, em que uma grande amizade, de muitos anos, ficou em risco de ser encerrada em virtude da lavagem cerebral que o dito cujo realizou, através da linguagem erística, em um amigo meu que, por influência do pseudofilósofo, passou a beber também nas águas turvas de outros limítrofes e pedantes como Reinaldo Azevedo, Rodrigo Constantino et caterva. Assim, para não perder a amizade, tratei-a como um frágil cristal, isto é, guardei-a no cofre de meu coração e esperei até que meu amigo se libertasse de seu algozes. Mas eu não o abandonei, pois passei a enviar, por e-mail, textos (principalmente os do professor Bertone Sousa) que mostram a verdadeira natureza e as consequências do pensamento dos referidos intelectóides. Então, com o tempo, meu amigo percebeu o engodo em que havia caído e abandonou o horrendo castelo em que esteve mentalmente aprisionado por certos fantasmas que assombram, com seus cantos lúgubres, uivos, guinchos, vozerio desconexo e xingamentos, certas redações de jornais, editoras, blogs e outros veículos.

      • Mallet 29/04/2014 / 16:26

        “Limítrofes e pedantes” como Constantino e Reinaldo Azevedo????? Nossa, o Olavo é meio radical mesmo, e discordo dele em vários pontos, mas o Constantino só fala de bom senso, pelo amor de Deus… E desgostar do Reinaldo é fácil, devido ao seu estilo ácido, mas não há linha q ele escreva sem fundamento… Q loucura… Ninguém pode ser contra o socialismo q é criminalizado…

  5. Jonatan 21/08/2013 / 18:55

    Bertone,
    Sempre acompanho suas colunas acerca deste assunto devido meu irmão estar envolvido nesta doutrinação olavete, coisa que nunca comentei aqui. Necessitava conhecer os dois lados da moeda e estou convencido do engodo que os seguidores da extrema direita caíram graças a seus textos bem elucidados.
    Naturalmente ninguém consegue convence-los do contrário mesmo tendo em mãos argumentos bem fundamentados sobre história e política, outros leitores já afirmaram isto.
    Os textos de Olavo de Carvalho não são assim tão negros quanto aparentam, para alguns assuntos até há coerência (ou parecem ter) isto faz com que arrebanham pessoas com alguma tendência extremista. Também notei que esta tal “filosofia” é pura indução, nas mãos do Olavo é lixo.

    • Bertone Sousa 21/08/2013 / 20:20

      Jonatan,

      por isso eu desisti de discutir com olavetes e também pelo fato de eles sempre tomarem os que discordam deles por comunistas, revolucionários, defensores de ditaduras. É o tipo de coisa que cansa e enche o saco e discutir com eles sempre leva a lugar nenhum, como já foi até bem colocado por outra pessoa aí.

  6. Sandro 21/08/2013 / 20:51

    Professor, o interessante (creio ser isto que você esta dizendo) não é a discussão, o debate, em si, com as olavetes, posto que contraproducente, mas a produção de textos que, explícita ou implicitamente, desmascarem os erros (perigosos na medida em que apelam para teorias conspiratórias e fundamentam-se em radicalismos políticos e religiosos) propagados por Olavo de Carvalho, discípulos e sócios. Desta forma, jovens estudantes – e outras pessoas bem intencionadas -, encontrarão fontes às quais consultar para estabelecer o necessário contraditório.

  7. Jonatan 22/08/2013 / 7:25

    Bertone,
    Não desista, mantenha seus textos, responda as perguntas dos leitores.
    No meu ver, o professor talvez seja a maior influência de auxílio neste assunto, tanto que, incomodou até mesmo o ogro “intelectual” a ponto dele mesmo levantar debate. E aquele vídeo no YouTube? O que é aquilo? Puro Ad Hominen…

  8. ahei 22/08/2013 / 18:56

    Gostei da crítica ao olavismo, com certeza, embora eu discorde da análise econômica dele do período da ditadura militar. O problema, p.ex., na questão agrária, não era a distribuição de terras, mas o emprego e este se dá com demanda pelo trabalho. Desejar isto para o campo é regressão política e econômica, pois o desenvolvimento para a massa de trabalhadores não está em semear e arar, mas em empregos urbanos que, por pior que sejam, ainda assim costumam ser muito melhores em remuneração. Sem contar o fato de que no meio urbano, as chances de crescimento profissional para as gerações vindouras são bem mais aprazíveis.
    Ainda, sobre a dívida externa, não é o problema, mas sim suas condições de rolagem. Desenvolvimento econômico demanda crédito, que é outro nome, positivo, para a dívida. Este é o problema, os juros que pagamos e não o montante, como ficou exposto. Se não foi exatamente isto que ele quis dizer, tudo bem, mas é um detalhe do qual tenho que discordar.
    Quanto à suas críticas à dupla moral dos fascistas internéticos entusiastas do picareta, sou de acordo em gênero, número e grau, com certeza. Eu mesmo já debati com este Leonardo Bruno, o “Conde”, tanto quanto foi possível e nossa discussão não raro resvalou para onde não devia, a mais pura agressão verbal. Trata-se de um covarde que se esconde nos rincões da selva amazônica…
    Mas, lendo o resto do artigo, quando ele acusa a oposição ao Jango de ‘entreguista’ já percebi que o apelo recorrente ao manancial de clichês com premissas falhas é brutal, tão avassalador quanto quando um olavette ensandecido apela para suas ridículas teorias conspiratórias. Jango, p.ex., não precisava ser ‘comunista’ para endossar ou adotar políticas estatizantes e controladoras que prejudicassem a liberdade de mercado ou que deixassem o estado brasileiro à mercê das máfias sindicais. Ora, dê o nome que quiser, o rótulo que quiser, mas ele foi um péssimo presidente e, claro, foi deposto de modo equivocado por um grupo de militares que também se mostrou incompetente para pôr o Brasil no rumo do desenvolvimento sustentável.
    Eu gostaria de parabenizar o autor pela crítica ao baixo nível e cafajestice desses seguidores idiotizados de um guru incoerente, mas também não poderia deixar de expressar que tenho muitas discordâncias sérias em relação ao que pensa. De todo modo é bom e salutar discordar de quem tem bom caráter, pois nos focamos no que realmente interessa, as teorias sobre a sociedade.

    • Bertone Sousa 22/08/2013 / 22:56

      ahei, obrigado pelo elogio e pela crítica. De fato há muitos fatores que precisam ser levados em consideração em um contexto tão conturbado como esse, e um breve texto de blog pode mesmo não abarcar tudo. O uso do termo “entreguista” não pretendeu ser um clichê reativado para nosso tempo. Faltou explicar que nos embates ideológicos da época, essa era uma das classificações mais recorrentes. E de fato a adoção de políticas estatizantes não estava associada ao comunismo; se isso ficou subentendido no texto, fica aí o esclarecimento. Mas não considero Jango um péssimo presidente; ele liderava um país à beira de uma convulsão social e não soube conter essas forças, mas suas propostas de reforma de base eram boas e eram reformas que já vinham com atraso. De todo modo, o que veio depois terminou sendo pior.

      • ahei 23/08/2013 / 0:33

        Caro Bertone, obrigado pela gentileza do comentário. É gratificante poder debater e, eventualmente, divergir com pessoas civilizadas.

  9. jU 22/08/2013 / 20:33

    A falta de profundidade nos temas(o que é destacado pela ojeriza do Leonardo pela Universidade apresentada no texto), atrai como um ímã os iguais na arte da superficialidade mas com discursos acaloradas como se houvesse conhecimento. Estes discursos são tão profundos como uma poça de água em dia de chuva, e odeiam apenas por odiar, defendem seu lado para não passarem como idiotas, não intelectuais e etc. E para nós com um pouco de conhecimento histórico, só conseguem afirmar justamente isso: a falta de embasamento em qualquer área em que se proponha discutir!

    • Bertone Sousa 22/08/2013 / 22:45

      Ju, além dessa falta de embasamento, há ainda o extremismo ideológico que inclusive os leva a considerarem os seus referenciais teóricos como “objetivos”, em contraposição aos que odeiam, que classificam apenas como falsificadores ou coisa do tipo. A polêmica rasteira e a baixaria dão o ar de “superioridade” intelectual que não existe de fato. E também a ignorância em teoria da história é tão gritante que contribui ainda mais pra esse fechamento dogmático, basicamente proselitista.

  10. pablo leonardo santiago rosa de oliveira 25/08/2013 / 3:15

    bertone souza e verdade que olavo de carvalho nao terminou a faculdade na puc
    tem alguma fonte,porque se isso for verdade imagina professor sem termina a faculdade

  11. Jonatan 25/08/2013 / 17:16

    Bertone,
    Todos os seus argumentos e de outros que também questionam a extrema direita são rebatidos com um tal “marxismo cultural” criado pelo Olavo: de que há um tipo de conspiração que vem introduzindo a cultura do comunismo em nossa sociedade, inclusive alterando os livros do MEC! Sinceramente não entendi nada.

    • Bertone Sousa 25/08/2013 / 18:13

      Jonatan, o termo mais comum hoje é “Estudos Culturais”, porque não envolve mais apenas intelectuais marxistas, embora tenha mesmo iniciado entre eles. O tema é amplo pra se colocar nesse espaço, mas grosso modo, remonta a Gramsci e depois passa por intelectuais da esquerda britânica. O objetivo era enxugar o marxismo do determinismo econômico e principalmente da rigidez doutrinária do marxismo-leninismo dando mais atenção às questões culturais. Depois os estudos culturais passaram a enfocar a questão das identidades (esse tema também é muito amplo) e dos novos movimentos sociais que possuem como foco reivindicações em torno das questões de gênero, etnia e sexualidade. Como depois do fim do comunismo a esquerda já não defende revoluções armadas e a própria noção de classe operária se pulverizou, o que restou foram movimentos que reivindicam pautas pontuais (como aquela questão das minorias) ou melhorias sociais, mas mais no sentido socialdemocrata do que socialista. Pra essa direita, há uma conspiração por trás disso pra tornar a agenda desses grupos hegemônica com a supressão dos valores tradicionais e do cristianismo. Mas na prática os estudos culturais se compõem mais como campo de estudos interdisciplinar e que não se configura mais como marxista; na verdade há uma pluralidade de tendências teóricas; é uma área de estudos muito heterogênea. Isso também traduz a tendência dos grupos e intelectuais de esquerda de nossa época que também não são homogêneos na forma de pensar (no caso dos segundos) nem nas estratégias políticas (no caso dos primeiros). Quanto à questão dos livros do MEC, a raiva da direita é por causa da ênfase nos movimentos sociais nos livros didáticos de humanas.

    • aheidrich 25/08/2013 / 20:15

      Uma hegemonia cultural, não necessariamente se dá de forma dirigida (centralmente), como quer fazer parecer o típico teórico da conspiração. Que há uma tendência dominante nos livros didáticos especialmente em torno de clichês de esquerda, mais leninistas que marxistas, uma vez que enfatizam o viés terceiro-mundista de exploração através do imperialismo me parece inegável. Sobretudo para um professor de geografia como eu acostumado que estou a lidar com este tipo de material. Mas até aí não se pode fazer, ou não se poderia fazer… Uma ilação de que ditaduras de direita tiveram alguma legitimidade ou são ainda melhores. A este tipo de sofisma é que me oponho.

  12. Juliano Carlos Bilda 27/08/2013 / 11:17

    Gostei do seu texto!

  13. Peterson 01/09/2013 / 21:10

    O que indica que o nazismo é uma ideologia de direita?

  14. João 02/09/2013 / 22:12

    Já tive a infelicidade de me deparar com os comentários do tal Leonardo Bruno. Só que, desta vez, o sujeito, ao contrário de concordar com o tal Olavo, dizia que o a Ditadura Militar foi socialista e que incentivava o socialismo rsrsrss é mole???
    Ainda acuou uma moça falando horrores a ela rsrsrs

  15. Peterson 04/09/2013 / 2:22

    Bertone, que traços de direitismo o nazismo possuía? A esquerda vive acusando os outros de nazista e fascista quando na verdade são eles que mais se assemelham a essa orientações. O fascismo, o nazismo e o comunismo são todos movimentos revolucionários, não sendo prudente inserir os dois primeiros na direita.

    • Bertone Sousa 04/09/2013 / 12:45

      Peterson, já expliquei isso aqui no blog, é só procurar.

  16. José Ricardo Fiedler 14/09/2013 / 23:32

    Prezado.
    Conheci Olavo de Carvalho, quando meu filho, teve a indicação de um grande parceiro seu, para conhecer a sua “obra”. Apesar de inteligente, meu filho ainda é muito cru em ideologia, religião e política. Imediatamente, por tratar-se de um “mentor” espiritual, fui conhecê-lo, via internet. Bastou-me ver e ouvir cinco minutos de insanidades, para poder orientar meu filho, dizendo onde se meteria – ultra direita da Igreja Católica. Fiquei preocupadíssimo com o seu amigo que conheço e é pessoa do bem. Infelizmente, parece que está fisgado. Espero que tenha retorno. Um outro amigo meu, de infância, esse já com mais de 60 anos, começou com apologias e citações do indigitado “filósofo”. Argumentei a loucura que ele estava cometendo, porém, nem me ouviu. Ficou irritado com o que falei do seu “mestre” e começou a me provocar, postando textos e fotos de Olavo de Carvalho no Facebook. A atitude me fez deletá-lo da lista de amigos. Hoje me olha com arrogância e menospreza os meus valores. Eu sempre o tive como um irmão; um homem de bem, inteligente, de nível superior (com louvor) e que está sendo cooptado feito uma criança inocente que aceita o pirulito do pedófilo. Fazer o que já que parece que o crescimento de adeptos está se acentuando ?

    • Bertone Sousa 15/09/2013 / 12:45

      José Ricardo, é estranho como essas pessoas passam a se comportar como membros de uma seita e a reverenciar seu mestre como um líder religioso; há um culto em torno da pessoa dele pelos que o seguem, por isso o simples debate de ideias com intenções de esclarecimentos é inútil pra essa gente.

      • Anselmo Heidrich 18/09/2013 / 10:05

        Acho que foi Henry Ford quem disse que “o dinheiro não muda o homem, apenas revela quem ele é”. Analogamente, um filósofo ou, no caso, um ideólogo não muda, não vicia estas pessoas, apenas revela quem elas já eram: ávidos fanáticos esperando por um messias. E a questão não é que não possam admirar a obra de um pensador, por pior que seja, mas que sua postura, de se submeterem sem questionamentos, sem se verem como iguais, ao menos em condição, de se incomodarem ao menor questionamento ou crítica já denuncia a postura dogmática deles. E não é sintomático que Olavo só veja dogmas impostos na ciência? Porque tudo que faz neste sentido não passa de uma identificação projetiva. Na verdade, seus sete anos de estudos no marxismo foram sete anos de adestramento que, após “liberto” do marxismo passou, apenas, a perseguir estes outros fanáticos estabelecendo o mesmo tipo de crítica onde mudou o sinal, mas permaneceu a equação.

      • Vou aqui lançar uma tese, algo que acabei de pensar… Acho que todo ser humano é, até certo ponto, egoísta e até mesmo preconceituoso (no sentido estrito da palavra ‘preconceito’, ou seja de se criar um conceito antes de se ter uma análise apurada e um pensamento sobre esse conceito). Algumas pessoas são mais (por questões intelectuais e sociais mal ajambradas), porém o ‘verniz’ social impede que essas idéias sejam postas à luz. O astrólogo Olavo de Carvalho parece ser a única pessoa com coragem de botar pra fora todos esses demônios, mesmo os mais absurdos e já cientificamente comprovados como inverídicos, e ainda com uma certa dose de intelectualismo (ainda que de botequim). Então esses órfãos, que tem dentro de si um caldeirão de egoísmo, de preconceito, se sentem naturalmente atraídos pela cantilena do velho astrólogo…. Como não tem estofo intelectual dentro de si, apenas um amálgama de sentimentos ruins, de preconceito e egoísmo, no discurso de OC eles encontram a fôrma onde cabem esses sentimentos inconfessáveis. Pior, têm apoio recíproco… Acho que eles são completamente ‘apaixonados’ por essa ‘fôrma’, que lhes parece elegante (embora tenha a elegância de um elefante) e inteligente. Note que para alguém ao menos conceber como razoáveis algumas idéias do astrólogo há de ter muito pouca inteligência e poder crítico. Ou, ao menos, ter sentimentos tão confusos, que a razão é solapada. Me lembra muito a paixão que o nazismo incutiu entre os racistas que encontraram na cantilena de Hitler a fôrma para seus preconceitos. Se vc conseguir vencer uma Olavete num debate (coisa fácil), terá alguém mortalmente ferido, que preferirá a morte (ou no caso a virulência e o ódio) a perder o chão da ‘razão’ que lhes foi dado para os seus sentimentos ruins.

      • Zeka XièXiè 08/03/2014 / 18:13

        Acho que a lógica é a mesma daquelas seitas religiosas carismáticas. Pegam as pessoas “desprevenidas”, carentes emocional ou intelectualmente, apresentam-se como tábua de salvação contra todo o mal, toda a corrupção, tudo o que possa parecer desviante. Acabam se tornando mais radicais que o próprio mestre. Devir fascista. E sabemos bem como isso se deu na Alemanha e na Itália, e suas nefastas consequências.

  17. José Ricardo 17/09/2013 / 18:07

    Obrigado pela resposta, caro Bertone.
    Pois é, quando pensamos que gente que nos cerca, tem o discernimento de entendimentos básicos do mundo, ficamos aturdidos com a postura. Estou achando que essa história de mensalão, o ódio destilado contra o PT e outros partidos de esquerda, comecem a revelar os dons direitistas das pessoas. Posso dizer com segurança, hoje, que o meu rol de amigos é composto por maioria de direita. Nos anos 70, quando fiz faculdade, dizer-se de direita era um absurdo. Hoje está acontecendo o mesmo com a esquerda. Daí, o crescimento dessas ceitas. Concorda ?
    Abçs

  18. José ricardo 18/09/2013 / 11:35

    Ops !!! “ceitas” ? Desculpe, seitas!

  19. Mauricio Guimarães 24/09/2013 / 21:22

    Olavo de Carvalho é um desses últimos fanáticos que inspirados pela doutrina do ódio espalham convites medievais para o pobre diabo que espera se salvar.

  20. Odair J. Bellini 08/10/2013 / 17:00

    Olá Bertone e pessoal que postou comentários.

    Achei interessante o trecho:

    “…vinculada a uma visão de mundo conservadora, fascista e cristã.”

    Eu acho que conservadora até seria aceitável, mas fascista seria um pouco exagerada. Quanto a visão cristã concordo e é bem possível que o Olavo receba recursos do Vaticano para propagar tais ideologias.
    O problema do Olavo de Carvalho e de muitos outros é que estes homens nunca serão livres pensadores.
    Eles estão sempre atrelados a algo, pois são marionetes e será quase impossível que estes homens tragam algo de bom para a humanidade.
    Ele gosta muito de impressionar as pessoas e isso é fácil num país em que as pessoas praticamente não tem o hábito da leitura (leitura de verdade).
    Estranho que o Olavo raramente fala de desigualdade social ou coisas do gênero. Mais estranho ainda que ele toma o devido cuidado de nunca citar Hobsbawn, nem Saramago. Será que ele é melhor que o Hobsbawn?????????
    Num certo vídeo do youtube, o Olavo critica o Che Guevara, sendo que ninguém tem moral para falar do Che. É fácil ficar sentado e escrevendo besteiras, mas dar a vida para melhorar a nossa América Latina, isso ninguém faz.
    Não sou a favor de ditaduras (que isso fique claro), mas também não sou a favor da ditadura da desigualdade social permanente imposta por leis e também pelos parasitas burgueses.

    Eu acho que para se considerar um filósofo, o pensador deve buscar sempre a verdade. Além do mais, o sujeito deve ser um livre pensador e não se atrelar a nenhuma ideologia ou pensamento ideológico de algum grupo em particular.
    No caso do Olavo de Carvalho e de muitos outros o propósito final deles é utilizar-se do conhecimento para difundir ideologias que poderão trazer algum benefício próprio ou de um grupo. Afinal de contas, não sabemos para quais grupos o Olavo trabalha ou é capacho.

    Como já comentei a propagação de certas ideologias não deve ser tratada como filosofia, mas mais apropriadamente de Manipulação e alienação das massas.

    Este mesmo comentário (ligeiramente modificado) coloquei num post no meu Blog:
    http://odairjosebellini.blogspot.com.br/2013/10/olavo-de-carvalho-filosofo.html

    Um abraço para todos.

  21. Douglas d'Aquino 12/10/2013 / 18:10

    este é o lado triste da internet, meu amigo. Centenas, senão milhares, de “jornalistas” e “historiadores” permeiam a rede criando blogs onde misturam suas teorias particulares a fatos históricos e citações tiradas de contexto, com o objetivo de confundir a população já pouco informada. O mais triste disso, na verdade, é ver que há um número absurdo de “blogs esquerdistas” e “blogs direitistas” lutando uma guerra ideológica não apenas sem sentido, mas prejudicial. Como historiador e conhecedor da historiografia, deves saber que não existe, em nenhum período histórico, uma verdade absoluta. Meu apelo aos historiadores e jornalistas mundo afora é para que, no momento em que estejam agindo em nome de sua profissão, abandonem suas concepções pessoais e preferências partidárias, seja esquerda ou direita, para que possam se ater aos fatos acima das ideologias, para que possam disceminar o conhecimento e a verdade, independente da ideologia política que segue. Paremos a pregação ideológica por um momento e vamos pensar no que realmente importa. A nossa civilização está presa em uma discussão infindável sobre eventos do passado, de forma que estamos constantemente lidando com uma rivalidade e um atrito que foi criado e mantido por pessoas que nem estão mais vivas… deixaram o seu legado de luta intelectual para que as futuras gerações permanecessem nubladas em discussões sem resultado.

    Somente quando todos se derem conta do quão infrutífero é gastar nosso tempo discutindo qual ideologia do passado será melhor seguirmos, poderemos ser cidadões de verdade e lutar por resultados, por mudanças práticas e reais que levem as pessoas a viverem melhor. Isso serve tanto para “esquerdistas” quanto para “direitistas”, pois enquanto continuarmos tratando pessoas por rótulos de acordo com o que elas acreditam, essa divisão continuará afetando a vida de todos, mesmo aqueles que não conhecem ou não se importam com tal luta.

    A verdade é essa, estamos presos a um passado distante, que foi sendo arrastado ao presente pelas mãos de pessoas que possuem interesses políticos misturados aos seus interesses acadêmicos. Isso acontece ao longo de séculos, milênios até. Só porque alguém escreveu um livro, há muito tempo atrás, com idéias sobre alguma coisa e as pessoas da época gostaram dessas idéias, isso não significa que essas idéias estão corretas, ou são as melhores soluções para os nossos problemas. O passado é importante, sim. Devemos estudá-lo e conhecê-lo, principalmente para aprender com os erros e acertos de nossos ancestrais, mas não devemos ficar presos a ele. Quando eu nasci, já havia o comunismo, já havia o militarismo, as ditaduras e o capitalismo. Na verdade, a maioria das pessoas que vive hoje em dia, trabalha, estuda, já nasceu em um mundo onde todas essas “facções” políticas já existiam… nós não criamos nada disso, apenas aprendemos a continuar dentro desse sistema de guerra ideológica e isso não faz o menor sentido.

    Da mesma forma que você cita blogs direitistas que só servem para atacar o PT, os comunistas, ou seja la quem for, existe o contrário também, blogueiros travestidos de “jornalistas” que fazem “matérias” apenas para defender a esses partidos de esquerda, tendo a cara de pau de dar um ar de “neutralidade”, disfarçando suas afiliações para que não pareça uma tática orquestrada de manipulação das massas. Isso está presente dos dois lados do front, e isso precisa parar!

    Nossa história já foi distorcida demais por inúmeros escritores, historiadores e jornalistas que viam mais importância nessa luta ideológica do que na verdade prática. Essa história será cada vez mais distorcida à medida em que seguirmos esse rumo, ao passo de que as próximas gerações irão querer impor ideologias transformadas aprendidas dessas mentiras que lêem online. É difícil distinguir a verdade da farsa normalmente, deve-se pesquisar, se informar e estudar… esse tipo de blog que prega uma ideologia específica e “protege” ou “defende” ideais específicos, ou partidos de um lado ou de outro do front, só tornam essa tarefa ainda mais árdua.

    Fica meu apelo aqui a todos os verdadeiros profissionais dos ramos acadêmicos, como História, Jornalismo, Filosofia e Ciências Sociais,… ao atingir o público através de seu conhecimento, busque a neutralidade, a factualidade, ao invés de buscar a guerra ideológica, pois já chegamos em um ponto onde os próprios seguidores dessas ideologias divergem dos criadores da mesma, imagine como será para as gerações futuras. Pior, historiadores geralmente são citados para fundamentar e estrutura argumentos de discussão, então no momento em que você toma um lado e publica um livro expondo uma visão pessoal e partidária (mesmo que disfarçada) você só está contribuindo para que, no futuro, discussões como essa sejam ainda mais distorcidas.

    É comum ver hoje em dia as pessoas pegando citações aleatórias de livros que são considerados importantes para o estudo da História, tirando-as de contexto, para fundamentar sua opnião totalmente divergente do próprio objetivo do autor, alegando que seu argumento tem “embasamento histórico”, sendo que é muito fácil rebater qualquer argumento desse tipo usando a mesma técnica, criando aí uma discussão sem resolução, sem fundamento, sem razão e, principalmente, sem nenhuma utilidade.

    A sociedade tem que parar de palhaçada e começar a parar de agir como animais, pois quando eu vejo uma multidão alvoroçada, onde de um lado alguém grita “vem pra esquerda” e do outro lado alguém gritando “vem pra direita”, nada poderia representar melhor essa cena do que imagens de um documentário sobre a vida dos macacos, onde uma comunidade de animais briga entre si constantemente para decidir quem será o “alpha”. Geralmente é aquele que grita mais alto e consegue mais macacos ao seu lado.

    • Odair J. Bellini 13/10/2013 / 21:39

      Concordo contigo Douglas.

      Você nos lembrou do fato de que não devemos tomar posições de esquerda ou de direita, mas que deveríamos trabalhar com bom senso para melhorar o mundo unidos e não criarmos divergências ideológicas ou divergências por interesses obscuros.

      Contudo, acredito que temos o dever de alertar alguns alienados (ou desatentos) da possibilidade de que ideologias podem aprisionar as pessoas e transformá-las em soldados de um exército que travam batalhas inúteis e que serão apenas massa de manobra.

      Acredito que se buscarmos a verdade sem “rabo preso” poderemos um dia chegar numa sociedade mais justa e harmoniosa.

      Direita ou esquerda são apenas grupos que lutam pelo poder e tentam tirar vantagens. Se a esquerda está no poder, a direita fica furiosa e se declara oposição. Essa “oposição” no fundo é apenas ressentimento ou desejo de estar no poder (e vice-versa).

      Devemos abolir estas divergências e trabalharmos juntos para melhorar o mundo.

      • Douglas d'Aquino 14/10/2013 / 0:59

        Certamente, foi exatamente o que eu quis dizer. E quando você diz que devemos alertar aos alienados ou desatentos da possibilidade de ideologias os usando como massa de manobra, isso serve para TODAS as ideologias… o problema é que frequentemente eu vejo esse discurso ser utilizado apenas quando se trata do lado contrário ao que o autor está. Então se o autor é “de direita”, ele dirá que os esquerdistas estão usando o povo como massa de manobra, agora se o autor é “de esquerda” ele dirá o mesmo de seu adversário… e ambos com o mesmo intuito, continuar manobrando as massas.

    • Guilherme 15/10/2013 / 18:48

      Douglas, ninguém pode deixar de lados suas “ideologias”(isso é positivismo), porém para um historiador, como sou, isso não é levado ao campo da manipulação histórica. A história é construída como ciência e assim deve ser feita! Não fazemos pesquisa como os resultados de antemão, isso não faz sentido algum. Digo que existem muito mais blog da direita distorcendo fatos do que de esquerda. Aliás todos que conheço, os da dita esquerda, nem são de esquerda, são sociais democratas, ou algo parecido. Defendem o obvio, que já não é tanto, por conta desta corrida frenética contra o PT e a esquerda no Brasil. E para deixar claro o PT não é de esquerda, é um partido que nasceu do trabalhismo inglês, nele convergiam internamente as esquerdas do pós ditadura, que com o tempo deixaram o partido, formando PSTU, PCO e agora o Psol.
      De fato na universidade o espaço para esta direita raivosa é nulo, pois existem intelectuais de direita, Liberais ou neoliberais, que tem a mesma prática de pesquisa e rigor acadêmico, quase todos são adeptos de uma social democracia. Não há espaço no século XXI para perspectivas desta, do Olavo, dentro da universidade. A direita raivosa, ataca, para tentar desqualificar e intimidar!! Ela não é única e não esta sozinha, no mundo existem muitos grupos deste “gabarito” como o Tea Party nos EUA, onde mora o Olavo de carvalho!

    • Diego Fernsndes 17/03/2014 / 13:50

      Você é um cabra esperto,hehehe.Mandou bem.

  22. Guilherme 15/10/2013 / 18:17

    Olá Professor, faço minha as suas palavras, um artigo bem construído. Apenas faria um adendo, não imagino que Olavo é de fato da extrema direita. Ela serve as forças direitistas brasileiras, que viram usurpados do poder após Lula. De fato como criticar os socialistas, comunistas e marxistas e não atirar em FHC e a formação do PSDB? Como repugnar a esquerda ligando-a a direita sem fazer a mesma crítica a direita política brasileira? Ele seria um liberal?? Talvez, isso será o que menos importa, queremos mesmo saber a que senhor este homem serve! E como estudiosos da historiografia, sabemos mais do que se escreve, ou se diz, cabe uma analise do que se pretende!! Olavo quer , como a imprensa brasileira esta a fazer, devolver o poder político para que lá esteve por 500 anos e nada mais!!! Abraços!

    • Bertone Sousa 15/10/2013 / 21:52

      Guilherme, ele é defensor do patriotismo, do militarismo, radicalmente antimarxista, é racista (veja o comentário que ele deixou direcionado a mim aí atrás nessa mesma postagem), defensor da inquisição e da ditadura franquista. No pensamento dele está a maior parte dos ingredientes que dão forma à ideologia fascista. Quando o chamo de fascista não uso como um rótulo ofensivo, mas a partir de uma constatação. Olavo se esconde atrás de uma máscara liberal mas é defensor de regimes autoritários de direita. Na seção de comentários a outro texto sobre ele, postei um link de um de seus vídeos no Youtube onde ele associa Lula a Satanás, fala que seria capaz de agredi-lo se o encontrasse na rua, além de vários outros impropérios. E nada disso em tom de brincadeira. Esse homem é desequilibrado, extremamente intolerante e quem adere a suas ideias segue o mesmo viés.

      • Guilherme 15/10/2013 / 22:53

        Estranho jogar o nazismo e fascismo para a esquerda e depois defende-lo?? O que acha Bertone!!

      • Bertone Sousa 16/10/2013 / 12:42

        Na verdade, Guilherme, você tem razão, é estranho mesmo. Ele defende a ditadura fascista de Franco e louva sua “idoneidade moral” ao mesmo tempo que coloca o fascismo como ideologia de esquerda. Não é à toa que as olavetes padecem de confusão mental crônica. Mas, veja, não sou o único que o qualifica como fascista, o jornalista Breno Altman também escreveu alguns artigos nesse sentido. Se ele age dessa forma dúbia propositalmente ou não, não dá pra saber, mas que ele consegue enganar a muitos com essa retórica, isso consegue.

      • Guilherme Cardoso 16/10/2013 / 13:59

        Sem problemas entendido! Conheço pouco da peça, aliás me atenho pouco a estes desqualificadores das ciências, entre elas a história. Como professor de história e mestrando em economia na Unicamp tenho me dedicado muito mais, nas leituras, a outra temática! Mas valeu pelo esclarecimento!

  23. Luiz Fernando Velho 17/10/2013 / 1:46

    Existem nos EUA uma série de comunicadores na linha de Olavo. Um dos mais famosos é Alex Jones, cujo lema é “porque existe uma guerra contra a sua mente!”. É espantoso como são parecidos o estilo e os textos de Jones com os de Carvalho, especialmente em temas como “globalismo”. Para mim, Olavo é um “show man”, que se utiliza de assuntos batidos para conquistar audiência. Sempre tem gente e siglas famosas: ONU, CIA, KGB, Lula, Papas, etc. Muitas de suas “fontes” são livros sensacionalistas na linha de “Eram os deuses astronautas?”. Quando ele surta na internet tem uma claque atrás da câmera que fica às gargalhadas. É o Alex Jones brasileiro.

    • Diego Fernsndes 17/03/2014 / 13:54

      Continue pensando assim, é o que os donos do mundo querem…..

  24. William A. S. Hernandez 28/10/2013 / 13:41

    Bertone eu particularmente não discordo 100% com todas as ideias deste pseudofilósofo, mas percebo a falta de honestidade intelectual dele e de grande parte dos seus seguidores para os quais os delitos cometidos pela direita são legitima defesa e os crimes da esquerda são crimes imperdoáveis contra a humanidade. Seguindo os meus princípios cristãos o mal é mal independente de quem o pratique e não existe mal justificável somente por estar alinhado com um ideário do supostamente certo.
    O catolicismo deste senhor é só uma mascara para arrebanhar simpatizastes e aqui acho pior a atitude de pessoas como o Padre Paulo Ricardo que com o seu apoio e estimulo ajuda a arrebanhar discípulos entre os incautos que não percebem que nada é mais contrario aos princípios do evangelho que o fomento ao ódio e a intolerância.
    No meu contacto com Olavetes algo que fico claro e evidente ao longo do tempo é que: ou você aceita docilmente e de maneira passiva, como dogmas de fé, os ensinamentos esclarecidos deste senhor ou fica automaticamente desqualificado e submetido a ridicularizarão e o deboche acompanhado de insultos sem fim, bem ao estilo do mestre.
    Em verdade me assusta ver quanto jovens incautos caem nas mãos deste senhor e dos seus discípulos e como ficam embrutecidos e deformados com uma completa falta de senso critico onde só repetem todos seus argumentos, sempre acompanhados de deboches e insultos ao modo do senhor Olavo de Carvalho.

  25. Ademar Lopes (@lopmir) 14/11/2013 / 14:05

    Boa tarde, Li o presente artigo sobre os Seguidores de Olavo de Carvalho, vulgo Olavetes. A quem chamas de Fascistas, são apenas malucos que pagam de serem de Direita; pessoas de Direita, de fato, são completamente diferente desse estereótipo que descreves e dá nome ao presente artigo. Sobre a Ditadura Militar, esta apenas assemelha-se com os estado totalitários como Nazismo, Fascismo em rechaçar o Comunismo, como se fosse suficiente. Ah, a paranoia Comunista pré “Golpe de Estado”, tudo era “Comunismo isso, Comunismo aquilo…” De fato, era um regime autoritário, não Totalitário, como foi Fascismo, Nazismo e Comunismo, embora com forte propaganda estatal.
    Mas Fascismo, Nazismo e outros regimes de “extrema direita”, embora adotando por pessoas que se julgam como “de direita”, nunca deixaram de ser SOCIALISTAS. Exemplo, foi a Ditadura Vargas, que também “botou os comunistas para correr” e era semelhante a Carta de Lavoro, do Mussolini e ninguém reclama disso. Isso nunca aprendi com Olavo, ok?
    Voltando às Olavetes, esses carinhas somente se baseiam em seus vídeos, dificilmente eleem algum artigo ou livro do mesmo para refletir.
    Achei exagerado afirma que Júlio Severo é um homofóbico. Na verdade, usa-se uma orientação sexual ou um estilo de vida como o homossexualismo como bandeira ideológica para empurrar goela abaixo os seus pontos de vistas, desqualificando quem pense diferente.
    Logo, muita olavete são pessosas quem pagam de Direita,

    • Bertone Sousa 14/11/2013 / 20:39

      Ademar,

      não havia socialismo no fascismo. O partido Nacional socialista era essencialmente nacionalista. Hitler, por exemplo, não socializou as empresas que tomou dos judeus ricos, apenas nacionalizou essas empresas. Socializar seria entregar ao povo, o que não foi feito, porque no totalitarismo de direita não havia povo, apenas Estado e o Estado era o Führer. A nação era ele próprio, ele encarnava seus princípios norteadores e a razão maior de sua existência. Se você não é olavete, vê-se que não são apenas olavetes que fazem confusão com esses conceitos. É leviano pensar que direita e esquerda funcionam da mesma forma sob o totalitarismo mesmo em virtude do avanço do Estado e consequente recuo das liberdades individuais.

  26. William Antonio Sanchez Hernandez 29/11/2013 / 8:24

    Algo que me surpreende dos Olavetes é o fato deles ser claramente anti-intelectuais na maioria das ocasiões, mesmo eles pretensamente se atribuindo o contrario, e isto fica mais em evidencia se levamos em conta que eles se intitulam de filósofos como o seu mestre supostamente esclarecido, mas na verdade ao encontrar alguém discrepante das suas idéias eles partem para o deboche, a ridicularização e a desqualificação sistemática de todos os argumentos do seu interlocutor o qual entra em clara contradição com a premissa deles se levamos em conta que o que caracterizaria um verdadeiro filósofo e o seu espírito aberto ao debate racional e não o apelo emocional e a baixaria.

  27. marcelo 09/12/2013 / 13:19

    seja esquerda seja direita nem se quer deveria haver partidarismo de qualquer um desses lados pra um real grande intelectual, deveriam fazer como a ciencia exata ou da natureza, nao existe idolatrismo a einstein, bohr, heisenberg, etc por parte de fisicos e matematicos existe apreco pelas ideias de uns e de qualquer outros que somando formam ao conhecimento fisico matematico… enquanto isso nas humanas uns morrem por lenins e stalins da vida enquanto outros por facistas malucos por ai… bando de idolatras.

    • Guilherme Sá 16/12/2013 / 7:38

      o que vc descreveu é o positivismo, não se faz mas esta ciência, ao menos na teoria, a 80 anos (no mínimo). De qualquer forma os cientistas das humanas tem suas posições políticas e de métodos, fazem ciência do século XX. O que deve ser criticado é a manipulação!! (caso este deste Olavo). abrçs

  28. Gabriela Favassa 15/12/2013 / 16:26

    Parabéns Bertone. Li agora pouco um texto seu onde um companheiro da comunidade ” Olavo de Carvalho nos odeia” compartilhou via Facebook. Seus textos são muito pertinentes e seus argumentos são magnificamente embasados. Estou farta de tanta agressão reacionária na Internet, tanta bobagem e falácia sem fundamento. Encontrar blogs como o seu é realmente gratificante. Sem rasgação de seda, adorei.

    • Bertone Sousa 15/12/2013 / 19:11

      Gabriela, obrigado e seja bem-vinda ao blog. Se puder, ajude a divulgar. E agradeço também aos amigos tem divulgado esses textos em seus sites e comunidades. Abraços.

  29. Leandro 20/12/2013 / 10:06

    Bom agora tem uma outra rolando na internet, em que o apresentador de TV Danilo Gentili, perdeu a pagina no Facebook e culpa o PT, claro, tudo aqui é culpa do PT, porque ele teve uma conversa, adivinha com quem?…Claro o pseudo-intelectual, Olavo de Carvalho, o câncer Olavo esta se espalhando, cada vez mais, agora ele esta enganando o Danilo, que é outro, acha que é o cara.

  30. Leandro 20/12/2013 / 13:16

    Olavo de Carvalho – Ninguém é ali chamado de idiota por “não compartilhar certas ideias”, e sim por pretender julgar o que não conhece, por ignorar informações elementares indispensáveis e obrigatórias na sua própria área de estudo ou de atuação intelectual.
    Pois é, a cara dele mesmo, ele falando dele, esse comentário saiu na folha, onde mais poderia…

  31. Leandro 20/12/2013 / 13:18

    “Nesse sentido, creio ter demonstrado meticulosamente, neste e em outros livros, que alguns dos principais líderes intelectuais da esquerda brasileira, assim como uns quantos da direita nascente, são realmente idiotas e fabricantes de idiotas.”
    Palavras ditas por ele, como esse é farsante…

  32. vagner 01/01/2014 / 12:54

    Parabéns pelo excelente artigo. Recentemente presenciei um rapaz, que se entusiasmou ao ver “tudo o que você precisa saber para não ser um idiota” na prateleira, se referir a esta coisa como o livro do ano. Além das falsificações grosseiras, aceitas como verdades absolutas pelos desavisados, como você lembrou, também causa preocupação a simpatia que muitas pessoas, destacando jovens religiosos e bem intencionados, tem cultivado pelo seu pensamento, equivocadamente identificado com os valores da tradição cristã. Na realidade, Olavo está na contramão dos princípios que ele mesmo apregoa.

  33. Renato Uchoa 01/01/2014 / 16:56

    Parabéns! Pra você
    Parabéns! A camada dominante da sociedade brasileira, que oprime as camadas subalternas, faz cinco séculos de exploração e miséria, com competência e com a conivência da Justiça. E a tem (a justiça) em rédeas curtas. Selada no curral. Pronta pra impedir a organização das camadas subalternas. A qualquer tentativa mais concreta no desvendamento dos mecanismos de dominação da hegemonia das frações dominantes e no avanço da veiculação dos seus interesses de classe. O ferro e fogo, dos fuzis e tanques, com o tempero do gás lacrimogêneo é a receita aviada. Parabéns! Aos juízes, promotores e desembargadores, com penas de aposentadorias, quando praticam crimes. Parabéns! Aos banqueiros, Daniel Dantas, solto em menos de 48h pelo STF, Salvatore Cacciola, provas substanciais dos crimes. Parabéns aos industriais sonegadores, grandes latifundiários que impõem a escravidão no campo, proprietários das empresas de ônibus no Brasil inteiro, que cobram passagens exorbitantes, multinacionais, enfim, aos estupradores, principalmente Roger Abdelmassih, condenado a 278 por estuprar 37 mulheres. Solto pelo ministro do Supremo Gilmar Mendes. Assassinos, com destaque para Reginaldo Pereira Galvão, matador sanguinário da missionária Dorothy Stang (solto pelo STF). Parabéns! Para todos os banqueiros e outros criminosos que passeiam nas ruas e avenidas do Brasil. Parabéns! Ao STF por ter jogado na lata de lixo a Constituição Brasileira e 4 auditorias (que inocentariam vários acusados). Parabéns! Ministro Barbosa, pelo duplo julgamento; o transmitido em cadeia nacional e o dos porões escuro do Supremo (que escondeu as provas da inocência). Parabéns!A qualquer juiz de beira de rodagem. Vai escolher o crime, condenar qualquer um sem provas. Lotar ainda mais as cadeias, os presídios com a clientela cativa: os pobres, as prostitutas, os negros, e agora os petistas. É fato: independente dos crimes, o STF mostrou a sua dependência e relação perniciosa com os barões da mídia e dos interesses da camada dominante, no julgamento de exceção mais macabro da história brasileira, AP 470. Por fim ,o nosso respeito a todos aqueles que denunciaram os desvios, as artimanhas, as condenações sem provas, a truculência contra a Constituição, a exclusão de provas pelo Supremo, mesmo não sendo do PT. E a todos os ex-militantes do PT que foram contra a ilegalidade do julgamento e tiveram coragem de lutar. Ao contrário do PT. Em se mantendo de cócoras, acovardado, assiste passivamente a instalação da Ditadura do Supremo, e a maior e mais bem orquestrada investida da camada dominante contra os trabalhadores do campo e da cidade. Parabéns também pra você Mané, que bate palmas ao comando da mídia. A festa é sua, de quem quiser. Por Renato Uchôa(Educador)

  34. celeste carvalho 01/01/2014 / 19:50

    Nao sou expert em politica, principalmente aqui do Brasil pois estive fora por 15 anos. Um dia destes eu vi uma pessoa colocar uma frase do Sr. Olavo no Twitter, onde a metade era so palavrao, Nao me contive e fiz um comentario, criticando a baixaria. Sabe o que o rapaz me respondeu? “Nao liga nao, eh o estilo dele”.

  35. larissa 01/01/2014 / 20:40

    parabéns, achei o seu texto ótimo, me esclareceu muitas duvidas que eu tinha sobre há pessoa que o Olavo de Carvalho é, tenho quatorze anos, e pretendo me formar em historia, e espero um dia, poder escrever um texto esclarecedor como o seu, achei o seu trabalho excelente.

    • Bertone Sousa 02/01/2014 / 1:17

      Querida Larissa, obrigado e seja bem-vinda ao blog. Abraços.

  36. Carlos Pinto 01/01/2014 / 22:00

    Estimado Sr. Bertone,

    Eu sou contra o PT, sua ideologia retrógrada e populista, que já foi sepultada em seu berço e que não funcionou em TODOS os países que experimentaram o socialismo.
    Dito isto, eu devo dizer que também discordo em praticamente tudo que este senhor Olavo de Carvalho apresenta em termos de idéias, principalmente o seu sectarismo ideológico e a imposição da doutrina católica com argumentos capazes de corar membros da Opus Dei e TFP juntos.
    Com estas duas afirmações acima quero concluir que não precisamos buscar na extrema direita a caricatura para aqueles que se envergonham de serem governados pelo PT e que pensam bem diferente deste pseudo socialistas de castas superiores que terminara, por elitizar, à La Orwell (Revolução dos Bichos) o poder no Brasil. Existem pessoas que simplesmente são aversas a ambos extremos e que torcem para que o Brasil consiga encontrar um dia um governo progressista, moderno e ético. Predicados estes que o PT em 12 anos no poder demonstrou não possuir e que igualmente nos foram extirpados pelos 20 anos de governo militar. Buscaremos a esperança de que venha algo novo, não queremos ser governados por ideologias ou fantasmas que acorrentara, os últimos 50 anos neste país.

    • Jaime Balbino 02/01/2014 / 0:08

      Você deixou um hiato entre o fim da ditadura e o início dos governos petistas. Deduzo que tenha achado todos (ou parte) dos governos desse período satisfatórios. Então, é curioso que diga que o PT faz um governo “orwelliano” quando você acredita que não havia corrupção entre 1982 e 2001, ou que a corrupção era menor. Afinal, o fato de não investigarem, não noticiarem e não processarem ninguém só significa que estavam te enganando e você acredita neles até hoje. Isso é que é duplipensar.

  37. Jaime Balbino 02/01/2014 / 0:04

    Ótimo texto, parabéns. Só se combate as olavetes com inteligência. Eles não suportam e se revelam como a porcaria que são.

  38. Alan Souza 02/01/2014 / 0:21

    Rapaz, eu me lembro bem que li uma coluna do Olavo de Carvalho na revista Época, logo após os atentados de 11 de Setembro. Os EUA já haviam declarado a Al-Qaeda e bin Laden como os responsáveis pelos atentados. E ele sustentou uma versão maluca de que a responsável seria a Rússia, por causa duma tal de mudança do padrão-ouro, que tinha a ver com o petróleo russo, sei-lá-o-quê…

    Depois dessa, passei a tê-lo como completamente louco. Não mais do que isso.

  39. Alan Souza 02/01/2014 / 0:35

    Bertone, está aqui o artigo que falei, do Olavo de Carvalho: em 22/09/2011 ele afirmou, na Época, que a Rússia estava por trás dos atentados do 11 de Setembro. Isso quando os EUA já apontavam bin Laden e a Al-Qaeda como responsáveis:

    http://www.olavodecarvalho.org/semana/origatent.htm

    • Bertone Sousa 02/01/2014 / 0:45

      Alan, lendo isso é possível ter alguma clareza do porquê Olavo ter sido expulso dos meios jornalísticos do Brasil, que hoje, por mero revanchismo, ele adjetiva de “esquerdistas”, como os jornais O Globo e Folha de SP. Além disso, comparar o fundamentalismo islâmico com a Teologia da Libertação é o cúmulo da estupidez. Dizer que esse sujeito é completamente louco ainda é elogio.

      • Zeka XièXiè 08/03/2014 / 18:22

        Não é à toa que uma nulidade intelectual como Lobão é seu fiel imitador, digo, seguidor.

  40. Carlos Eduardo 02/01/2014 / 10:01

    Lendo este “artigo” do astrólogo Olavo de Carvalho, falando que a Rússia estava por tra’s dos atentados de 11 de Setembro, me pergunto : que tipo de drogas este cara usa para escrever uma conspiração esquisita como esta :

    Mais ainda, o comandante militar afegão Gulbaddin Hekmatiyar sempre esteve metido até a goela no esquema soviético de incentivo e aproveitamento do tráfico internacional de drogas, revelado às autoridades americanas, já em 1968, pelo general Jan Sejna, desertor do Ministério da Defesa tcheco onde era o porta-voz do Comitê Central do partido. Sejna foi testemunha direta dos acordos entre soviéticos e chineses, desde os anos 50, para inundar de cocaína os EUA e fazer do tráfico de drogas o suporte econômico da revolução comunista na América Latina, hoje em franca ascensão na Colômbia.

    É muita demência e muita neura com comunismo.

    • Amaral 31/01/2014 / 0:46

      Cara, procura as fontes antes de falar… Ridiculo esses comunas de merda..

  41. Luciano Rezende Moreira 02/01/2014 / 21:14

    Muito bom texto. Parabéns.

  42. duard 08/01/2014 / 13:26

    Sugiro que migre seus comentários para o DISQUS, além de ser muito melhor visualmente, também é melhor organizado. Está uma zorra a ordenação dos comentários. DISQUS, please. Precisando de ajuda, duardbr => skype e gmail.

    • Bertone Sousa 08/01/2014 / 18:01

      Duard, não entendi, você está dizendo que os comentário neste blog estão desorganizados e que devem ser levados pra outro site?

  43. duard 09/01/2014 / 17:01

    Para você ter uma noção, não encontro o meu comentário que fiz e que você repondeu.
    O DISQUS é o melhor sistema de comentários, totalmente compatível com o WordPress e você não perderá os comentários já feitos em seus posts. Vale a pena.

    • Bertone Sousa 09/01/2014 / 21:30

      Duard, com relação a seu comentário e minha resposta houve um pequeno problema que não estavam aparecendo, mas já corrigi. Não creio que os comentários estejam desordenados como você disse. Cada comentário tem três níveis de resposta e também não percebo esse problema de visualização que você apontou. O formato e apresentação dos comentários mudam quando se muda o tema do blog, que foi o que fiz recentemente. Mas até agora você foi o primeiro leitor a reclamar nesse aspecto. Não conheço o DISQUS e também não creio que seja necessário remanejar comentários para outro domínio e até porque, nesse caso, eu não teria muito tempo pra acompanhar todos os comentários.

  44. Leonardo Souza dos Santos 31/01/2014 / 4:07

    Bertone, seus textos são muito embasados e muito gostosos de ler.
    É UMA PENA DOLOROSA que uma grande parte da população leia, considere e cite Olavo de Carvalho – pensando que é filosofia. É justamente a desgraça do conteúdo profundo de ciências humanas ter sumido da educação: o não conhecimento ou o conhecimento medíocre das humanas levam as pessoas a não saber combater uma má argumentação dele, perdida nos mil palavrões.
    Mas – torçamos que isso não vá pra frente – e esse imbecil vai sumir da história.
    E melhor que isso, seus estudos não irão.
    Um grande abraço.

  45. Paulo Carvalho 31/01/2014 / 18:28

    Perda de tempo! Pensei que não leria xingamentos de volta contra esse tal Leonardo, mas sim um debate de nível informativo não tendencioso. Após 11 anos de esquerda no poder, vamos ver se sai a reforma agrária. Vamos ver se o Brasil volta a crescer, digo, diminuir o analfabetismo para que se possa ter um nível cultural melhor.

  46. Darkeye999 05/03/2014 / 21:43

    É bom ver q ainda existem poucas pessoas q possuem um certo senso crítico pelas coisas. Parabéns pelo texto.

  47. Jefferson Banks Miranda 01/04/2014 / 19:48

    Excelente publicação. Vice sintetizou o que penso do Olavo de Carvalho e seus fãs.
    É importante falar que o Olavo não suporta discussão, ele gosta de jogar aos ventos mas só tolera a puxação de saco, eu fui bloqueado de todas as redes sociais dele, não consigo comentar, só consigo ler no estilo auto-tortura.
    Critique-o e seja bloqueado.

  48. Edson Gil 07/04/2014 / 8:28

    Caro Bertone, parabéns pelo blogue e pelos textos sobre o olavismo. Eu também escrevi algumas coisas sobre essa seita (p.ex., aqui: http://www.edsongil.com/2014/03/o-que-ha-de-velho-na-nova-direita-3.html), motivado por (ex)alunos que se têm deixado aliciar por ela. Se me permite, gostaria de sugerir-lhe evitar todo e qualquer tipo de ofensa ou referência pejorativa ao OC e aos olavettes. Eu sei que é difícil, mas me parece o melhor a fazer. Boa sorte! Edson Gil

    • Bertone de Oliveira Sousa 07/04/2014 / 12:32

      Edson,

      obrigado. Você tem razão, mas com alguns indivíduos dessa turma e com o próprio Olavo é praticamente impossível uma discussão nesse nível. Muito bom seu texto, fica aí para acrescentar aos leitores. Abraço.

  49. Washington 17/04/2014 / 21:23

    Após fazer alguns comentários aqui questionando o Bertone no ano passado e analisar o ponto de vista do Blogueiro resolvi prestar mais atenção no comportamento do Olavo de Carvalho (OC), e cheguei a conclusão que realmente as vezes a paixão pode cegar (ainda que momentaneamente) qualquer um. OC usa de uma revolta que a princípio me cativou, tem méritos de realmente ter lido muito e aprendido coisas interessantes e possui uma capacidade de orátoria ainda que as vezes verborrágica, sedutora! Consegue menosprezar a maioria dos seus adversários de forma selvagem, porém eficiente, mas, a farsa para por aqui, trata-se de um impostor, que infelizmente é muito bom na arte de fingir ser o que não é!

    O homem é um poço de contradição e depois de uma avaliação criteriosa percebe-se que trata-se apenas de um homem inteligente com um bom grau de conhecimento e que usa esta capacidade para manipular e despertar a selvageria em seus seguidores, e o pior, direcionando esta ira para lugar nenhum, enfim, apenas criando um grupo de fanáticos, que não possuem a capacidade mental de seu ídolo e por isto não possuem capacidade intelectual, cultura e muito menos domínio argumentativo para questionar o Lobo Nicotina Pura.

    Minhas observações: o que um homem que se autointitula um filósofo e que tem o desejo de contribuir para a restauração do seu país de origem, faz escondido nos EUA (ele sempre tem uma respostinha bonitinha que as pessoas engolem, até eu deixei passar despercebido esta incoerência no começo)? O que tal pensador faz associando-se a uma figura deprimente, decadente e tresloucada como o Lobão (o ex-drogado, ou não)? Duas figuras que em um cenário normal não se misturariam, logo, tem algo de errado nesta conta, 2 + 2 não esta dando 4! OC se diz cristão, Lobão se orgulha de ter participado de rituais de feitiçaria e do passado drogado, de ter batido no pai, e etc, logo, é uma mistura suspeita, muito suspeita!

    Olavo era inimigo de figuras desacreditadas em suas áreas, Rodrigo Constantino ainda divaga sobre conceitos de economias ultrapassados e esquecidos, Reinaldo Azevedo em sua coluna na Veja manipula textos de outros articulistas e analisa fatos sem nenhuma imparcialidade, Lobão dispensa apresentações é o eterno artista em franca decadência e ainda tem um letreiro na testa dizendo que ele afinou para Mano Brown, e agora do nada estão todos juntos em lua de mel…com um único intuito de atacar o PT, enfim, não sou petista, mas vamos combinar que o PT não é responsável por todas as desgraças destes país, isto já vem de longa data e tem inúmeros culpados, principalmente governantes anteriores!

    Logo, OC não é sincero, não é revolucionário, não é filósofo coisa nenhuma, é só um prepotente que leu alguns livros e acha que é o dono da verdade, e por vaidade e por (muito) dinheiro esta na internet criando confusão e manipulando idiotas que não tem tempo, dineiro ou disposição para buscar conhecimento e acham que ficam cultos e sábios através das palestras e resumos que OC condensa de outros autores, aplica uma roupagem nova e lança como livro!!

    Bertone, você tinha razão, precipitadamente achei que OC fosse um revolucionário culto lançando luz na escuridão, nada disto, é só um velho que tem contas para pagar e esta na folha de pagamento de alguém para fazer este trabalho sujo, antipatriota e mentiroso!

    Boa noite e obrigado por me fazer enxergar quem é este velho safado e ordinário do OC!

    Saudações!

    • duard 18/04/2014 / 7:55

      Enfim, pelo que eu pude entender, um ex-olavete.

Os comentários estão desativados.