RSS

Olavo de Carvalho: um filósofo para racistas e idiotas

Texto atualizado em 21/03/2013

Olavo de Carvalho é um católico conservador que, incapaz de conviver com ideias diferentes na academia brasileira, resolveu estudar filosofia sozinho. Essa sua incapacidade, no entanto, é algo que marca toda a sua trajetória de vida, se traduzindo em uma profunda intolerância a qualquer pensamento divergente do seu. No site Mídia sem Máscara, do qual Olavo é dono, vários colunistas expõem todo tipo de pensamento preconceituoso, tacanho e reducionista travestidos de “jornalismo”.

Como católico conservador, Olavo possui um profundo medo de ir para o inferno após a morte. Embora isso seja risível, é o que ele demonstra em vários vídeos seus espalhados pelo Youtube, como este. E para tentar garantir sua ida ao céu, ele atribuiu a si mesmo uma missão: dedicar a vida a combater o comunismo e o marxismo em todas as suas formas de manifestação.  E nada escapa à sua obsessão anti-comunista: positivismo, ciência, secularismo, ateísmo – nada que não seja escolástico e profundamente reacionário.

Não importa que a Guerra Fria tenha terminado e o comunismo internacional tenha arrefecido juntamente com ela; ele não se deu por satisfeito e continua sua cruzada incansável contra todo esquerdismo, como ele caracteriza as entidades globalistas que, segundo ele, pretendem solapar os valores da família cristã e impor em seu lugar a agenda dos movimentos homossexual, feminista e ambientalista. Há anos ele tem sido um dos defensores de golpes militares pró-Estados Unidos na América Latina.

Nos últimos quatro anos, Olavo não cessou de falar sobre a falsidade da certidão de nascimento de Barack Obama, advertindo que ele é comunista e membro da fraternidade islâmica, tendo sido eleito presidente para minar o poder dos Estados Unidos no mundo, o que pode ser visto através do enfraquecimento das forças armadas americanas e pelo favorecimento dos grupos ligados à fraternidade islâmica nos países onde ocorreu a “primavera árabe”. Ele costuma elogiar o patriotismo dos norte-americanos, a importância que dão às forças armadas e deplorar o fato de que isso não existe no Brasil. Às vezes se mostra entusiasta do regime que vigorou no Brasil durante o Segundo Reinado. Também deplora o fato de o regime militar brasileiro não ter aniquilado a esquerda, antes permitindo que se tornassem proprietários de editoras e meios de comunicação.

Acusando sempre a imprensa brasileira de ser aquiescente em relação a esses eventos, ele se coloca como um jornalista que fala “a verdade” dos fatos. Afirma que o Brasil vive um regime totalitário sob o governo do PT, nutre um profundo desprezo por Dilma, Lula, pela Teologia da Libertação e por todos os teóricos da esquerda, sejam brasileiros ou não. Ele mesmo não se envergonha de dizer que, quando Lula foi eleito, tentou alertar as autoridades americanas acerca da “ameaça” que representava sua subida ao poder. É muito curioso esse interesse que ele demonstra pelo nacionalismo americano e pela direita cristã que apoia o partido Republicano. Olavo fala de Lula como a própria encarnação do mal, e frequentemente se refere ao ex-presidente com espasmos viscerais de ódio. Denuncia que o PT pôs em prática a estratégia gramsciana de mudança da sociedade pelo controle permanente das instituições.

Ele atribui os problemas educacionais do Brasil unicamente à esquerda e omite o fato de que foi o regime militar que sucateou o ensino de humanidades no Brasil, excluindo dos currículos disciplinas como línguas clássicas e francês, além de filosofia e sociologia e reduzindo inclusive o ensino da língua portuguesa. Qualquer um que seja minimamente informado sabe que ele mente quando fala essas coisas. Tudo isso deixa bem claro que Olavo não quer um país onde a esquerda participe do jogo democrático. Embora queira passar a imagem de liberal, ele não o é. Prefere uma ditadura fascista ao estilo franquista, que esmague a oposição e imponha a ferro e fogo os valores do catolicismo tradicional e do pensamento conservador.

Olavo ministra, pela internet, um seminário de Filosofia, curso em que ele, sozinho, trabalha todos os aspectos da disciplina, além de lições sobre história, psicologia e o que mais lhe der na telha. Olavo pensa o mundo de forma monomaníaca: tudo o conduz para um discurso denuncista da esquerda. Ele afirma ter passado vários anos estudando o marxismo, período que ele considera como de “autoenvenenamento”. Não reconhece qualquer importância nos trabalhos de Marx e Engels ou de qualquer outro teórico da esquerda, associando sempre esses autores ao stalinismo e aos gulags. Apesar de afirmar que estuda o assunto há quatro décadas, ele repete há anos os mesmos chavões.

Embora nem tudo o que Olavo diga seja desprezível, e algumas de suas análises tenham certo teor de relevância, elas, no entanto, se perdem como gotículas no oceano de asneiras que ele profere. O problema não é o fato de ele ser de direita, mas de ter descambado para um pensamento intolerante, monomaníaco, mesquinho.  Alguém que leia Olavo de Carvalho verá o quanto ele está aquém de pensadores liberais (de verdade) que se destacaram no Brasil como Roque Spencer Maciel de Barros, por exemplo. Olavo é até mesmo indigno da grandeza dos autores de quem ele usurpa seu pretenso conservadorismo, como Ortega y Gasset, Ludwig Von Mises, Otto Maria Carpeaux, entre outros.

Já tentei buscar na internet informações sobre alunos e ex-alunos de Olavo de Carvalho. E com exceção de algumas frases bajulatórias em seu próprio site do Seminário de Filosofia, o resultado foi nada. Nenhum artigo, nenhum livro, ninguém que se dedique a qualquer área do pensamento filosófico e expresse isso em publicações. Olavo costuma dizer que nunca conheceu uma pessoa que tenha sido alfabetizada pelo método Paulo Freire. Da mesma forma, nunca conheci ou ouvi falar de um filósofo que tenha sido formado por ele. Esses alunos fantasmas vivem – como é de se esperar – silenciosamente paralisados à sombra de seu mestre, de quem são incapazes (ou têm medo) de discordar e mais incapazes ainda de produzir algo minimamente relevante.

Mas então, onde estão e quem são essas pessoas? O que elas produzem? Olhando os comentários aos vídeos semanais de Olavo no canal do Mídia sem Máscara no Youtube, podemos ter uma dimensão do perfil de seus seguidores. Muitos o chamam de “grande mestre”, e, seguindo seu exemplo, achincalham a esquerda sem um mínimo de reflexão teórica. Em um de seus programas recentes, um ouvinte ligou e afirmou de forma iracunda que “odeia a esquerda”. Olavo esboça um semblante de satisfação e lhe diz mansamente que não tem que odiar ninguém, que ele precisa ser profissional.

Mas que tipo de profissionalismo ele pode esperar de seu pupilo, se o que ele diz é a única coisa que aprendeu com o mestre: detestar irracionalmente toda forma de esquerdismo, mesmo que determinadas pessoas ou movimentos nada tenham de esquerdistas ou marxistas? E verbalizar esse ódio com xingamentos e esculhambações?

No ano passado, uma reportagem do portal Ig noticiou a atividade de alguns jovens universitários de direita, que, inspirados em Olavo de Carvalho, defendem valores tradicionais e afirmam estarem dispostos a usar a força física e a morrer por isso, estratégia semelhante ao do grupo racista skinheads, demonstra a reportagem. Embora Olavo posteriormente tenha negado qualquer ligação com esses grupos e criticado a reportagem, fica evidente que esse é o resultado mais óbvio de suas posturas políticas: o incentivo a atos e pensamentos de intolerância, facilmente assimiláveis por grupos de extrema direita.

A maioria de seus admiradores não são leitores de filosofia, são antes jovens carentes de um pai, de um líder, de um guia, de um führer. São pessoas incapazes de pensar por si mesmas e compartilham com seu mestre o desprezo pela academia. Apesar de todas as suas limitações e defeitos, a academia é o lugar onde ideias podem ser livremente debatidas. Essas pessoas, no entanto, não querem debates, elas querem a imposição do que pensam que pensam, sem saberem que na verdade não pensam nada. Como Olavo, seus seguidores veem esquerda e comunistas por toda parte, um inimigo a quem eles atribuem uma importância que não existe fora de suas mentes.

Ele ainda aconselha seus alunos a usarem textos anti-marxistas de seu site para enfrentarem professores nas universidades e já citou até exemplos de que isso deu certo. Ora, somente professores muito ingênuos e dogmáticos (e ainda há muitos desses por aí) podem cair nessa. Como se não bastasse, seus seguidores têm lançado diversos produtos com a marca “Olavettes”, contendo frases de seu mestre e com o dizer “Olavettes é nóis mermo”. Não são intelectuais, são tolos. São como crianças imitando adultos, com a diferença de que as crianças carregam a pureza da inocência, e eles a terrível marca da estupidez. Esse comportamento das “olavettes” é de causar vergonha alheia, a começar pelo nome que escolheram para designar a si próprios. Enquanto Olavo continua sua empreitada para tentar chegar ao céu, seus discursos têm atraído uma legião de seguidores, fascinados por seu estilo histriônico de falar, por seus xingamentos e por sua intolerância. Essas pessoas não se destacam por erudição ou produção intelectual, mas pela abjeção de suas ações.

Para que os leitores percebam o quanto Olavo realmente não pode ser levado a sério, vejam a “refutação” que ele faz à ciência moderna e à teoria da relatividade neste vídeo. Chega mesmo a ser patológica a obsessão deste homem para ridicularizar qualquer coisa que não se enquadre em sua estreitíssima visão de mundo formada pelo ideário fascista e por dogmas da escolástica medieval. Sem absolutamente nenhuma referência teórica, sem menção a nenhuma pesquisa, ele tem a desfaçatez de sugerir que a terra é imóvel! Tudo porque o modelo copernicano mostrou a falsidade da cosmologia ptolomaica adotada pela Igreja. Esqueceram de avisar a Olavo que a própria Igreja hoje não pensa mais dessa forma, mudou seus conceitos e já até se desculpou com Galileu através de João Paulo II. O Vaticano inclusive conta com um centro avançado de pesquisa científica, onde atuam pesquisadores de várias partes do mundo.

E como alguém pode refutar a relatividade sem ao menos compreendê-la como ele próprio admite no vídeo? No auge de sua ignorância cínica, Olavo diz que Einstein inventou a teoria da relatividade pra não ter que admitir que a terra é imóvel. É impressionante quantas pessoas dão crédito e se deixam enganar por um impostor que se finge de filósofo e intelectual e pronuncia tantas asneiras absurdas e risíveis. Não é à toa que  apenas skinheads e outros grupos racistas, além de incautos sugestionáveis admiram o tal “filósofo”. Os verdadeiros liberais e pessoas sensatas da direita se envergonham até mesmo de mencionar-lhe o nome, afinal Olavo não é referência para nada que se queira produzir cientificamente. Ele mescla seus sentimentos de revolta pessoal com a esquerda com fanatismo religioso e sua personalidade megalomaníaca de se achar “um grande intelectual” a quem ninguém se compara no Brasil. É de dar dó. Ele critica intelectuais como Leandro Konder chamando-os de militantes mas incrivelmente não consegue se enxergar como militante de extrema direita.

Se fôssemos elencar as asneiras ditas e escritas por ele, teríamos de fazer um blog voltado exclusivamente a isso. Apenas mais um exemplo: em seu site pessoal há um texto assinado por José Nivaldo Cordeiro, “Discutindo o capitalismo”. No texto, o autor, que não passa de uma sombra de Olavo de Carvalho, fala coisas tão infundadas sobre Weber e Marx que não é possível dizer que se trata de um texto sério. Ele diz que o cristianismo fundou o princípio da igualdade jurídica quando lançou a máxima do “amar ao próximo como a si mesmo”. A noção de igualdade do Cristianismo primitivo não era jurídica, mas espiritual, não é à toa que suas verdades permaneceram no nível da dogmática por muitos séculos, apenas tardiamente ganhando elaboração intelectual. A moderna noção de igualdade jurídica remonta aos pensadores deístas do Iluminismo e, com base em suas ideias, à subsequente separação entre Estado e religião. A Igreja Católica não poderia tê-la desenvolvido na Idade Média porque sua cosmovisão estava ancorada no tomismo e na Escolástica, que preconizavam a subordinação do Estado à Igreja como a ordem natural estava subordinada à sobrenatural. No Antigo Regime da era moderna, o Estado, em aliança com a Igreja, exercia o poder a partir do princípio do direito divino dos reis, uma das características a que posteriormente se opôs o pensamento liberal, de matriz protestante. O que ele fala sobre “amor ao próximo” sequer pode ser considerado um argumento porque não tem fundamento histórico. A noção de igualdade jurídica é um anacronismo se aplicado à Idade Média. A atuação dos Tribunais da Inquisição também o provam. Durante séculos, dezenas de milhares de pessoas foram torturadas e executadas por divergirem ou serem suspeitas de divergirem dos dogmas oficiais da Igreja. Os tribunais não tinham preocupações com provas, qualquer acusação do tipo “ouvi dizer que fulano…” já eram suficientes para levar alguém a se tornar réu. Uma vez nessa condição, não havia possibilidade de absolvição. Depois ele diz que “sem a mensagem salvadora de Cristo ainda estaríamos vivendo formas imperiais e/ou tribais de organização social”. Será que o senhor Nivaldo Cordeiro não sabe o que foi o feudalismo, o cesaropapismo, a servidão que subsistiu por mais de um milênio após a queda do Império Romano? Claro que sabe, mas omite isso.

Depois ele diz que Weber cometeu vários erros, como “associar a eclosão do capitalismo ao protestantismo” e que ele fez isso por ser protestante e ter uma visão depreciativa do catolicismo e diz que houve uma “explosão de produtividade agrícola na Idade Média pelo talento dos monges católicos”. Parece que o autor nunca leu nem Weber nem autores renomados como Jacques Le Goff, Henri Pirenni e outros. Só faltou ele dizer que a Revolução Industrial começou nos mosteiros medievais. Ora, Weber não associou a origem do capitalismo ao protestantismo mas mostrou a diferença entre o ascetismo católico (extramundano) e o protestante (intramundano), demonstrando como a mentalidade deste último foi essencial para o desenvolvimento do comércio e, posteriormente, da indústria.  E isso nada tinha a ver com o fato de ele ser protestante ou não gostar do catolicismo. No texto, “Rejeições Religiosas do mundo e suas direções”, Weber retoma o assunto acrescentando outros elementos importantes, que Nivaldo Cordeiro sequer se deu o trabalho de ler, assim como não leu o capítulo de “Sociologia da Religião” na obra “Economia e Sociedade”, também do Weber. Não é por acaso que as análises de Weber sobre o tema continuam não apenas atuais e insuperadas, como também não houve críticas capazes de mostrar qualquer falsidade nelas.

No parágrafo seguinte ele diz que a Igreja adquiriu uma “herança imperial maldita” de Roma. “Herança maldita?” O uso de tal juízo de valor, depreciativo e absolutamente desnecessário pra algo que pretendia ser uma discussão histórica, já é suficiente para despacharmos o texto para o lixo. Aqui ele prova sua falta de seriedade, de distanciamento do objeto, sua ignorância histórica. Ele está analisando a origem do capitalismo não com base numa pesquisa ou discussão teórica, mas com base em seus sentimentos pessoais de aversão ao protestantismo, em seu fanatismo religioso. Ele utiliza autores como Paul Johnson, mas numa apropriação ingênua. Ele quer mostrar que o protestantismo não foi importante para o capitalismo, associando isso à herança clássica apropriada pela Igreja. Trata-se de uma interpretação completamente falsa de Weber e da retomada da herança clássica no Renascimento. Não vou entrar em detalhes sobre Weber porque em minhas publicações já discuti isso. Além disso há uma farta bibliografia sobre o assunto disponível inclusive na internet que o leitor pode usar para se informar, como os artigos do falecido sociólogo da USP Antonio Flavio Pierucci, um dos principais divulgadores da obra de Weber no Brasil, que ainda ajudou a traduzir e organizou a publicação de  “A Ética Protestante…” para o português para a editora Companhia das Letras. Vale ainda indicar a biografia intelectual de Weber de Reinhard Bendix, uma das melhores já produzidas. A estratégia de Olavo e seguidores é a seguinte: eles pegam alguns autores católicos ou de extrema direita, reafirmam o que eles dizem abrindo mão do diálogo com qualquer outro autor ou vertente, depois posam de grandes intelectuais e sabichões. Se a pessoa não for atenta cai na armadilha porque eles argumentam bem, usam a dialética erística pra enganar os incautos.  São pessoas inescrupulosas e que não têm comprometimento com a investigação científica, só com a militância e não se envergonham de fraudar os fatos para se colocarem como arautos da razão.

Uma vez, enquanto apresentava seu programa de rádio True Outspeak, um ouvinte telefonou e perguntou a Olavo o que ele achava da filosofia de Paul Ricoeur. Olavo respondeu diminuindo a importância da obra dele e dizendo que não tiraria três meses de sua vida pra ler Paul Ricoeur. Quem já teve contato com a obra de Ricoeur sabe que foi um dos mais importantes filósofos do século passado, principalmente por seus estudos sobre narrativa histórica e de ficção, hermenêutica e sobre a memória. É muito estranho Olavo ignorar sua obra e se recusar a estudá-la. Mas logo compreendi o porquê: Ricoeur não era um teórico da conspiração nem um militante anti-comunista e pra Olavo não interessam discussões fora desse campo. Ricoeur era um intelectual católico, mas não um extremista. Também me causa muita estranheza o fato de os seguidores de Olavo não perceberem sua desonestidade intelectual: ele se tornou obcecado pra combater o marxismo e faz isso a partir de posturas tacanhas como o fanatismo religioso, facilmente assimilável por jovens com pouca leitura de livros e de mundo.

Muitos outros exemplos poderiam ser citados, mas o que foi exposto já serve como amostra de quem se trata o homem que considera a si mesmo “o maior representante da alta cultura” no Brasil. Olavo de Carvalho não é filósofo, é um tagarela anticomunista, teórico da conspiração, ex-astrólogo revoltado por não ter encontrado espaço na universidade brasileira para suas logomaquias megalomaníacas e obsedado por sua intelectualidade imaginária. Um ogro da extrema direita brasileira.

Leia também neste blog:

Olavo de Carvalho e a pieguice intelectual brasileira 

A Confusão mental dos seguidores de Olavo de Carvalho

Fascismo e Comunismo: resposta a um blogueiro histérico

Um perfil de Olavo de Carvalho

About these ads

Sobre Bertone de Oliveira Sousa

Historiador. Professor do curso de História da UFT.

»

  1. Bertone eu vi esse post e acredito em vc.
    Diversos vídeos no youtube rechaçando as sandices de Olavo estão cheios de comentários chulos das olavetes. Raros são os debates. Apenas xingamentos e desprezo pelo dono do vídeo. Estão aprendendo direitinho com o mestre.
    A respeito de um comentário seu sobre o que o mestre pensa da mídia brasileira ele vai além rsrs.. A mídia brasileira não é suficientemente direitista. Ela é DOMINADA POR COMUNISTAS. Desse jeito mesmo, em caixa alta rs.. Segundo o mestre Folha, Globo e Estadão estão sob o o domínio dos comunas. O golpe está sendo dado de forma bem sútil para não perderem o ibope que a classe burguesa lhes dá rsrs… Não expôs nenhuma prova sequer pra endossar sua ‘tese’. É apenas conspiracionismo barato, o qual as olavetes compram orgulhosas da “grande genialidade” do mestre. É de dar dó.

    Resposta
    • Esse Olavo é sem dúvidas é bonachão, mas galera, eu e vários amigos fomos militantes de esquerda no final da década de 70 e começo de 80 e com o tempo fomos descobrindo coisas que ele prega. Ele não está de todo errado! É importante levar isso em conta no debate. Friso novamente que essa relevância de algumas de suas afirmações não o exime de ter muita babaquice pregada em seus vídeos. O cigarro é um exemplo.

      Resposta
  2. ” fica evidente que esse é o resultado mais óbvio de suas posturas políticas: o incentivo a atos e pensamentos de intolerância, facilmente assimiláveis por grupos de extrema direita.”
    Interessante criticar a imparcialidade de Olavo de Carvalho e escrever o trecho acima.

    Resposta
    • Em momento algum o autor critica a parcialidade de Olavo, ele critica a honestidade intelectual do indivíduo, que molda e subverte a lógica do texto (e omite fatos históricos) para adequa-lo aos fins dos seus discursos. Entendeu, Antônio?

      Resposta
      • E isso (a subversão da lógica do texto e, especialmente, a omissão de fatos históricos) não seria uma demonstração de parcialidade, Érico? E se o autor critica isso, não está criticando a parcialidade do outro, Érico? Se não está, quem não entendeu fui eu, Érico.

    • F. Vitório

      .. UM “FILÓSOFO” PARA RACISTAS E IDIOTAS!

      Resposta
  3. “Em grego, ‘idios’ quer dizer o mesmo. ‘Idiotes’, de onde veio o nosso termo idiota, é o sujeito que nada enxerga além dele mesmo, que julga tudo pela sua própria pequenez.”

    Resposta
  4. Para aqueles que ainda duvidam da estupidez intelectual do Olavo de Carvalho, bem como da alienação dos patetas que o seguem e idolatram, segue um vídeo onde o cômico senil pretende refutar descobertas inquestionáveis da ciência moderna. Como disse um comentarista, a fala de Olavo “é de um obscurantismo intolerável”. Um outro declarou, acertadamente, que o pseudo-filósofo “prefere viver com ideias da idade média, a aceitar conceitos simples da física moderna.” http://www.youtube.com/watch?v=cvVO3cnsp1c

    Resposta
  5. Propagador apaixonado de teorias conspiratórias, o alucinado Olavo de Carvalho caiu na lenda urbana segundo a qual a Pepsi-Cola estaria utilizando células de fetos abortados na composição do refrigerante. A limitação intelectual do pobre coitado é tão grande que não lhe permitiu sequer verificar a procedência da falsa informação. http://www.youtube.com/watch?v=xfsCbQoA0f4

    Resposta
  6. Experiência de Paulo Ghiraldelli Jr., com Olavo de Carvalho, é semelhante àquela pela qual passou o professor e historiador Bertone Sousa, a saber: que uma simples abordagem intelectual, em relação à declaração do pseudo-filósofo, foi suficiente para produzir uma enxurada lamacenta de desqualificações e xingamentos por parte do enfezado idoso. http://ghiraldelli.blogspot.com.br/2007/07/o-autodidatismo-de-olavo-de-carvalho.html

    Resposta
  7. Marco Centeno

    Aqui ele usa toda sua coleção de Pokemons para dizer que no golpe de 64 não houve nenhuma influência americana:

    http://www.olavodecarvalho.org/semana/061123jb.html

    Resposta
  8. Petra Schindler

    Se alguém souber onde ele diz esse negócio de que a Terra é imóvel, me respondam, pois preciso mostrar pra algumas pessoas =)

    Resposta
  9. concordo totalmente com o artigo, e o pior é que ele está com um livro compilado com artigos, vendendo muito no Brasil…dá medo…

    Resposta
  10. Professor, o senhor certamente não percebe o que acontece à sua volta desde o ingresso na universidade. Pois eu, ao contrário da quase totalidade, cheguei à universidade com alguma noção de como a esquerda controle o universo acadêmico.. Cursei ciencias da computação, não fiquei espantado quando na segunda semana de aula um professor de “Teoria Geral de Sistemas” passou o documentário “A revolução não será televisionada” acompanhado de um trabalho.. Com o tempo não pude mais debater com os meus colegas, até o final do curso me tornei como uma persona non grata, porque quaisquer palavras que eu usasse em debates que não fossem minuciosamente calculadas, geravam um estouro de críticas, assuntos proibidos mesmo.. E você diz que nada disso existe, que esses professores não fazem doutrinação e que o Olavo não aceita viver em meio à contrarios à sua opinião.. Tente não estar alinhado ao socialismo dentro de uma universidade, nem sexo você consegue fazer

    Resposta
    • Gustavo, o Paulo Ghiraldelli já mostrou que o Olavo critica a universidade brasileira não é por nada disso que você ingenuamente pensa, mas porque ele não passou no vestibular. Ele é ressentido até hoje por isso, motivo pelo qual ele odeia a USP e os docentes dos cursos de humanas. A universidade brasileira não é nenhuma caverna de Platão como ele tem levado vocês a acreditarem. O pensamento social e acadêmico brasileiro não se restringe à esquerda, mas foi o pensamento social de esquerda que problematizou a história do país quando o regime militar tentou transformar as universidades em instituições testa-de-ferro exilando vários intelectuais e aposentando compulsoriamente outros. Não entender essas nuances históricas é ser um completo ignorante e ainda se orgulhar disso. Além disso, há muita gente que não é socialista nas universidades e tem uma vida sexual muito ativa; seu problema sexual não tem nada a ver com socialismo ou coisa do tipo, você só está racionalizando.

      Resposta
  11. Eu sou de direita, mas concordo com o autor do post!!!Olavo é tão vulgar na forma de falr e escolher seu vocabulário, que me impressiona o porquê da direita no Brasil não ir pra frente: A direita neste país é representada por pessoas imbecilizadas que só sabem repetiro discurso alheio.

    Resposta
  12. ops alguns erros no comentário acima *falar* *NÃO me impressiona o porquê da direita no Brasil não ir pra frente*

    Resposta
  13. Correção, se me permite: Olavo não é exatamente conservador, mas ultraconservador, conservador extremado. O mesmo acontece com uns outros que pensamos ser progressitas ou liberais: não, muitos são progressistas (ou extrema esquerda, que seja). Alterar este termo (conservador para ultraconservador) na introdução do post faria-o melhor ainda, e encerraria com mais justeza a classificação no espectro político-ideológico em que se encontra dito cujo.

    Resposta
  14. Martinho Fleck

    Desculpem mas não poderei deixar de colocar que tanto o artigo quanto aos comentários da maioria demonstram que; a verdade da esquerda realmente é a única verdade verdadeira, até quem sabe pode-se afirmar que são um Olavo de Carvalho as avessas, muito piorado por sinal. Com certeza seu pensamento não é de todo ruim, lógico que é polemico, mas este é o verdadeiro papel da filosofia e porque não dizer da própria ciência . O progresso se processa através das quebras de paradigmas dos pensamentos contrários. Isto está mais que comprovado através da história, mas percebo que esta esquerda se tivessem o poder da varinha mágica transferia todo o resultado do esforço e talento humano para si e transformaria a sociedade em um capitalismo de partido em detrimento do privado, e também transformaria a humanidade em rebanho distribuindo somente as migalhas. Sei que o meu conhecimento é muito pequeno. Mesmo após 40 anos de vida empresarial e que recentemente tive o privilégio em me formar no curso de filosofia. Cursei o bacharelado de filosofia junto a uma das melhores Universidades deste país, aonde pude constatar que o horizonte da filosofia neste país não passa da linha do horizonte do umbigo da grande maioria de seus mestres e ainda mais que estão restritos aos muros da universidade, utilizando recursos públicos tipos CNPQ, se valendo e explorando mão de obra barata de seus alunos tanto do mestrado como do doutorado, para atender os interesses de suas pesquisas que ficam restritas as apresentações nos seminários e congressos universitários quanto a publicações em revistas que não circulam e que estão em suas gavetas a fim de manterem altas pontuações de produção nos organismos de apoio, para que a roda continue girando, assim recebendo novos recursos. Em lugar de ficar crucificando um pensador não seria interessante que os filósofos respondam esta pergunta e muitas outras semelhantes. O QUE A FILOSOFIA PODE FAZER PARA CONTRIBUIR QUE TENHAMOS UMA SOCIEDADE MAIS JUSTA, AONDE TODOS POSSAM PARTICIPAR A MESA? COMO PODEREMOS CONTRIBUIR PARA A SOCIEDADE AFIM DO SER HUMANO SE TORNE UMA PESSOA MELHOR?

    Resposta
    • Martinho, embora seu comentário tenha fugido ao assunto, é preciso pontuar algumas coisas: as revistas acadêmicas não são essa coisa hermética que você pensa. A maior parte delas hoje disponibiliza seu conteúdo na internet. A CAPES mesmo tem um portal de periódicos com acesso irrestrito para estudantes e pesquisadores. Na universidade onde leciono, por exemplo, já ensinamos os alunos logo no primeiro semestre a utilizar o portal e ter contato com a produção acadêmica dos temas que lhes despertam interessa para pesquisa. E há muita pesquisa de qualidade realizada no Brasil com o financiamento dessas agências, sem as quais muitas pessoas de baixa renda jamais poderiam fazer uma pós stricto sensu. Na era da internet, as produções não ficam mais “engavetadas”. Outra coisa é dizer que alunos de graduação e pós são mão-de-obra barata para reproduzir o marxismo é um completo disparate. O marxismo não é mais dominante, mas não pode ser descartado porque é uma teoria clássica, como são o positivismo e o idealismo, por exemplo. Se há muitos professores marxistas, também há muitos que não o são. E se você acha que Olavo representa o “verdadeiro papel da ciência” você não leu meu artigo. Gente como o Olavo, Rodrigo Constantino e Reinaldo de Azevedo não passam de conservadores reducionistas. Esses caras ainda veem comunistas até embaixo da cama num mundo onde não há mais comunistas. Suas perguntas em caixa alta são pertinentes e não poderão ser respondidas nem pelo marxismo ortodoxo e tampouco pelo conservadorismo conspiracionista e tacanho desses jornalistas. Já que você graduou-se em Filosofia, seria importante fazer a pós, tentar inserir-se em algum debate e propor algo.

      Resposta
      • Alexandre Souza

        Olá, Bertone. Concordo apenas em parte com o que escreveu sobre ele. O Olavo, de quem já li e ouvi muita coisa (não sou seu aluno, mas, usando uma expressão surrada, gosto de beber de várias fontes), é de fato extremado em suas posições. (Bom, muitos de seus adversários também o são.) Concordo que ele julga-se onipotente, a ponto de questionar coisas como os males do cigarro, por exemplo. Acho um pouco ridícula a estória da certidão do Obama, ou a imensa influência da KGB na cultura e política americanas e europeia. Continuo a crítica ao dizer que não aceito a posição dele sobre aqueles que não creem em Deus, ou melhor, sobre o fato de que crer Nele deve ser inevitável, para quem é inteligente de verdade. Poderia talvez falar mais uma ou outra coisa, mas paro por aqui para dizer o principal: ele, o Olavo, é sim dos maiores pensadores do Brasil, quando limita-se ao que sabe fazer melhor: filosofar. Ao criticar sua visão do avanço do marxismo/comunismo, devemos ter em mente a (pluri)forma que ele dá ao movimento, que vai além da filologia de Marx. (Acho que ele acerta quando diz que trata-se de uma cultura.) Citei um exemplo, talvez o mais importante, mas é preciso ter cuidado ao criticá-lo. É preciso conhecer de fato sua posição, ou as ideias que o levaram a tê-la. Outra coisa: sou de direita, pelo menos para os ‘padrões brasileiros’ (apesar de ter me formado na área de Humanas!), e realmente ocorre no Brasil (refiro-me mais a alguns ambientes, como o universitário mesmo) um certo cerceamento do pensamento liberal, ou mesmo conservador. (Pondé, por exemplo, também acha isso.) Creia-me, quando se é maioria, pode ficar mais difícil perceber o motivo deste reclame.
        Achei o título do artigo desnecessário e truculento, talvez remetendo ao comportamento do próprio alvo (que, convenhamos, não é racista).
        Por fim, Constantino não pode ser colocado no mesmíssimo nível de Olavo e Reinaldo Azevedo. Acho que existe clara diferença de substância.
        Vou parar por aqui, com a sensação de que deixei de dizer muita coisa. Enfim, é um assunto que rende. O que vale é o bom debate (honesto e civilizado); o Brasil precisa.
        Abraço!
        P.S.: Talvez eu devesse ter postado meu comentário mais acima (não ‘em resposta’ a este comentário específico). Se for o caso, desculpe-me.

  15. Concordo com muita coisa desse texto, mas parece criticar o regime do Segundo Reinado. Na minha opinião foi um regime aberto pra aquela época, tirando a questão da escravidão, mas mesmo a escravidão foi abolida durante o período imperial, e sem esquecer que tinhamos governos civis, ao contrário de outros países latino-americandos onde governos civis não costumavam durar muito tempo e mesmo na Europa ainda existiam monarquias absoutas. No Brasil Imperial, não tinhamos uma monarquia verdadeiramente parlamentarista, mas ela garantia um parlamento e direitos fundamentais que outros países não tinham. A monarquia brasileira só acabou por causa do exército que derrubou o governo e implantou uma ditadura militar intitulada governo provisório republicano que revogou a constituição e vários direitos que a constituição garantia, incluindo a liberdade de imprensa.

    Resposta
    • Professor Bertone

      No seu comentário há um erro de interpretação da sua parte uma vez que nunca coloquei isto de Olavo de Carvalho: “Olavo representa o “verdadeiro papel da ciência” “. O que realmente coloquei em meu comentário foi isto: “Com certeza seu pensamento não é de todo ruim, lógico que é polemico, mas este é o verdadeiro papel da filosofia e porque não dizer da própria ciência . O progresso se processa através das quebras de paradigmas dos pensamentos contrários. Isto está mais que comprovado através da história,”
      Também quanto a sua sugestão de procurar fazer um pós é bastante interessante mas ainda estou a procura de um orientador uma vez que não me encaixo em nenhuma de suas pesquisas.

      Resposta
  16. Vi alguns pedidos de vídeos onde o astrólogo Olavo de Carvalho vomita merda pura a respeito de diversos assuntos, e aqui postarei alguns links :

    Olavo de Carvalho diz que a Terra não orbita o Sol, especialmente após os 14 minutos deste vídeo ele dispara muita merda contra a ciência :

    Este outro vídeo é uma pequena coletanea de pérolas sobre o Obama que o pseudo-filosofo não gosta nem pintado de ouro (talvez por ser negro assim como Nelson Mandela) :

    Já que citei Nelson Mandela, bem, vejam o que o cartomante Olavo de Carvalho tem a dizer sobre este homem :

    É muita burrice que sai da boca deste idiota, e o pior é que na internet se vê legiões de idiotas seguindo este embusteiro

    Resposta
  17. Companheiro, acredite, nem a MATEMÁTICA escapa! Ele não aceita, por exemplo, que existam diferentes grandezas de números infinitos. (Por exemplo, haver mais reais que inteiros.) Dá uma procurada por (“olavo de carvalho” cantor infinito).

    Resposta
  18. Não percebi o tom crítico em seu texto, muitas descrições dúbias, quero dizer, algumas eu encararia como elogio.

    Resposta
  19. Nem tudo que ele fala é verdade…e quem disse que alguém é dono da verdade? A função do Olavo é preparar o campo pra pessoas mais ponderadas e esclarecidas que irão ascender como foco de resistência a lavagem cerebral Marxista que se instaura em nosso sistema. Gerações inteiras doutrinadas na falácia que antes era sussurrada e negada e agora é gritada aos 4 ventos..VIVA O FORO de SP! VIVA GUEVARA! Vamos desenterrar Jango e JFK e provar que os militares os mataram de forma covarde, vamos instituir a comissão da VERDADE ( o nome em si bem sugestivo) pra desenterrar todo horror dos porões da ditadura. Pra azar de vcs existe sim uma resistência ideológica que está aí pra dedurar suas incoerências, assim como o discurso de Olavo tem alguns absurdos pelo menos ele está em uma posição totalmente afastada do poder, enquanto os estrategistas políticos da esquerda estão com o poder nas mãos…as inconsistências teóricas do Olavo aparecem no campo do debate, a falácia esquerdista aparece nos fatos. O debate é saudável e a filosofia consiste exatamente nisso, em questionar o que parece inquestionável, em propor o absurdo e o ponderável para que as futuras gerações possam encontrar a “verdade” compatível de sua própria época. Querer desqualificar uma pessoa pra justificar a ausência de debate é uma técnica chula de dialética que demonstra a falta de argumentos e capacidade de refutar o que está sendo afirmado. Assim se mostra a esquerda que domina tudo e quer abafar a qqr custo a mínima oposição ideológica.

    Resposta
    • Elias, há uma enorme diferença entre “não ser dono da verdade” e ser um embusteiro, um mentiroso. O fato de você não ter percebido isso demonstra que você é tão fraco de espírito quanto o militante estalinista que nega que Stálin foi um assassino porque ou não admite que o comunismo esteja morto ou considera que não faz mal sacrificar tantas vidas humanas em nome do cumprimento de leis da história. Os que consideram que o fascismo e as ditaduras militares evitaram o “mal maior do comunismo” não são melhores nem mais humanos do que aqueles a quem criticam.

      Resposta
      • da medo a esquerda que matou 100 milhões de pessoas NO SÉCULO 20 ocupar o poder no Brasil, isso quer dizer que a direita tem um papel bem menor em massacrar, me responda quantas anos Fidel Castro está no poder ?
        vocês da esquerda afirmam que o maior assassino latino americano foi Pinochet, esse ditador comparado a Fidel é um santo, ESSE CANALHA MATOU, PERSEGUIU RELIGIOSOS, FEZ UMA SÉRIE DE ABSURDOS, O ÚNICA QUE TEVE PEITO DE DENUNCIAR ESSES CANALHAS FOI OLAVO DE CARVALHO, TODOS OS PSEUDO DIREITISTAS NÃO FALARAM NADA.

      • Evandro, a direita iniciou a Segunda Mundial, provocou o Holocausto e deixou um rastro de mais de 40 milhões de mortos e você ainda quer vir falar de Fidel Castro? A direita não fala nada porque calada ainda está errada. Somente fascistoides como Olavo vociferam asneiras porque não têm mesmo nada a perder.

      • Bertone
        Penso que o Senhor deveria estudar um pouco mais a fundo a História e não ficar se baseando em suas fontes, ou se conhece a história, poderia ao menos ser honesto em suas colocações querer comparar a ditadura de 64 com fascismo tenha a santa paciência. Penso que o ser humano não pode defender nenhuma ditadura, mas sim devemos defender a liberdade o direito a propriedade e foi este o verdadeiro motivo de 64. Na real o Senhor é um verdadeiro filosofo idiota quando diz ao Elias “O fato de você não ter percebido isso demonstra que você é tão fraco de espírito quanto …”,

      • Martinho, seus comentários aqui são de causar vergonha alheia. Você deveria voltar pra escola, é o mínimo que se pode dizer. Gente desescolarizada nem deveria ler esses textos.

      • Se a Direita iniciou a segunda Guerra Mundial e deixou um rastro de 40 milhões de mortos, a Esquerda deixou quantos milhões mortos mesmo? Lenin matou 22 milhões de seu próprio povo, Stalin 43 milhões. Mao Tse Tung 77 milhões (além de praticar o genocídio no Tibete), demais revolucionários sul americanos deixaram outros tantos milhares…São muitos os países direitistas que jamais mataram ninguém ou atacaram sua própria população, ao passo que foram (e ainda são) muitos os países esquerdistas que oprimem sua população (Vide Venezuela)…Não estou a defender a Direita, mas culpar a Direita é no mínimo, uma generalização ridícula. PS: Sou um centrista moderado e não estou aqui para criticar Olavo de Carvalho ou esquerdistas, mas fatos são fatos. Nenhum dos extremos parece ser positivo e o extremo de ambas tem sido sempre uma catástrofe….Abraços!

  20. Olavo esta deixando raízes ignorantes, estou decepcionado com os comentários que leio dos seguidores de direita, olhem essa pagina do face: https://www.facebook.com/liberalismohue

    Resposta
  21. Pingback: [Olavo de Carvalho] Um "pseudo-filósofo" atrólogo para anencéfalos, racistas e idiotas

  22. Victor Hugo

    De modo geral o texto realmente retrata a realidade desse movimento pseudo-intelectual comandado por um ignorante. Entretanto, fica aqui a observação de que os verdadeiros skinheads (e eles são maioria em quase todas regiões do globo) são antifascistas e antinazistas e por muitas vezes militantes de esquerda. Entre os mais famosos grupos que exemplificam isso estão os SHARP (Skinheads Against Racial Prejudice) e os RASH (Red and Anarchist Skinheads).

    Resposta
  23. Caro blogueiro, mas enfim…qual sua opinião sobre os políticos brasileiros de Esquerda?
    José Genoino, Dirceu principalmente.

    Qual sua opinião também sobre Joaquim Barbosa?

    Gostaria de conhecer seus posicionamentos, confesso que acompanhei o discurso do Olavo de Carvalho, agora democraticamente acompanho o seu “sem filtros”.

    O que pensa da corrupção no Brasil?

    Resposta
  24. monique morais

    E a família dessa criatura só não deve considerar a hipótese de interna-lo, porque certamente o Mídia sem máscaras deve render uma boa grana em publicidade. Ele é lunático.

    Resposta
    • Olavo de Carvalho Filho de Luiz Gonzaga de Carvalho e Nicéa Pimentel de Carvalho, nasceu em Campinas por onde viveu por volta de 1 ano e meio.9 É casado com Roxane Andrade de Souza e pai de 8 filhos, dos quais um deles, Luiz Gonzaga de Carvalho Neto, atualmente segue a vocação do pai e promove cursos de filosofia. Essa é a família de Olavo minha senhora, todos eles são pessoas bem sucedidas, nenhum deles quer internar Olavo, pois esse senhor tem uma coisa que vocês não possuem “coragem”.

      Resposta
      • Na minha terra, àquilo que Olavo faz não se chama coragem, chama-se falta de vergonha na cara.
        Felizmente que o povo brasileiro já percebeu quem é esta gente!
        O monumental fracasso da “Marcha pela Família” veio desmoralizar ainda mais estes tontos.
        A sua (deles) raiva é tanta. por serem desprezados pela sociedade, que podem tentar fazer o que a direita está a fazer na Venezuela e fez no Ucrânia: Colocar o país a ferro e fogo para provocar um pronunciamento militar.
        Parece que era essa a intenção da marcha… e foi um fiasco… “graças a Deus”!!!!

  25. Carlos Frederico

    Um babacão que, não sei como, é cheio de “seguidores”. O engraçado é que a grande maioria desses “seguidores” são pessoas que não são acostumadas a pensar, a usar o “órgão” conhecido como cérebro, tipo evangélicos radicais, etc etc … Não há mais lugar pra gente com “cabeça de ostra” no mundo, assim como é esse pseudofilósofo Olavo de Carvalho … ele deveria é fazer uma dupla sertaneja com o Marco Feliciano … iriam cair mais ainda nas graças da mídia … mas não seriam tão ridículos como são agora rs

    Resposta
  26. Edi Passos

    Olavo de Carvalho é apenas um lunático convicto de que a terra é centro do universo e de que ele, para salvar a alma, tem obrigação religiosa de “livrar o mundo do comunismo atroz”. Felizmente vivemos na era da informação, onde esse tipo de engodo é facilmente confrontado com gente séria, de ideias sérias, porque a julgar pela nada desprezível legião de seguidores que consegue arrebanhar e adestrar, se vivêssemos em outra época, ele poderia se tornar um Antônio Conselheiro ou um Monge João Maria de ultradireita.

    Resposta
  27. Professor Bertone, mais uma vez ótimo texto. Fiz leitura atenta e pretendo relê-lo.
    Suas considerações estão perfeitas, foi direto aos pontos centrais dessas questões espinhosas, ou seja, denunciou parte dos ardis, estratagemas e tudo o mais que o senhor Olavo de Carvalho usa para ludibriar os incautos e conquistar-lhes a veneração, mui embora, é como você mesmo advertiu, seria necessário um blog exclusivo para denunciar todas as falcatruas intelectuais do Sr. Carvalho, receio ser imprescindível produção coletiva, dada a capacidade prolífica e possivelmente ilimitada desse senhor de espalhar mentiras, já que não posso dizer ‘’desinformação’’ pois o senhor Olavo tem ‘’definição precisa’’ para ‘’desinformação’’ – assim sendo, não posso valer de eufemismo e devo dizer em bom português: ele mente.
    Algo que chamou a atenção no seu discurso é a afirmação de que o Seminário de Filosofia do Sr. Olavo não produziu nenhum artigo, isso é interessante, trata-se de um seminário badalado nos meios extremistas da direita, seria natural que ele tivesse produzido contribuições teóricas.
    Com relação aos seguidores do Olavo, realmente grande parte não se constitui de leitores de Filosofia, boa historiografia ou qualquer disciplina séria, muitos transparecem a vontade de serem levados a sério e serem intelectualmente relevantes, mas por comodismo e preguiça preferem o enlatado olaviano.
    Felizmente eu não me tornei um desses olavates, graças ao trabalho esclarecedor de pessoas como você que com profunda dignidade vem dedicando tempo precioso na denúncia aos perigos de se seguir gente como Olavo de Carvalho.
    Fiquei quase um ano assistindo os vídeos dele, bem como lendo seus artigos, – conforme você mesmo ressaltou, nem tudo em Olavo é abjeto, e sim existem ótimas análises e ótimos textos por ele publicados, mas o que entristece é que Olavo de Carvalho tem ficado cada vez mais raivoso, impaciente e caricato e são justamente esses vícios o grande atrativo dele, são justamente suas falhas que tanto arrebanham admiradores.
    Depois de ouvir que Newton foi uma fraude, Einstein forjou a teoria da relatividade para não reformar a física, Darwin charlatão, nazismo é ideologia de esquerda, a Inquisição foi branda, cigarros não fazem mal, a Pepsi usa fetos abortados como adoçante, a teologia é a única ciência com discurso racional do começo ao fim, a aliança islâmico-comunista para dominar o mundo junto com feministas, gayzistas e ainda assim a pessoa achar que esse cidadão é um gênio constatação probante de atestado de inépcia intelectual.
    Obrigado Professor por vosso trabalho.

    Resposta
    • Elizeu, felizmente ainda há pessoas como você que não se deixaram contaminar por esse engajamento ideológico extremista. Eu que agradeço pela contribuição. Abraço.

      Resposta
  28. Flavio Joselino Benites

    Interessante explanação, pois gostaria de saber se o sr Olavo de Carvalho replicou essa critica contumaz as suas “interpretações de alta cultura” sobre “tudo”…
    Muito feliz as colocações, o debate de ideias deve ser preservado, sem atingir o indivíduo, mas sim sua balbuciações…

    Resposta
  29. Antônia Barbosa

    Engraçado o autor do texto estar tão preocupado com o extremismo de direita e não conseguir enxergar o extremismo de esquerda que nos governa e também continua instalado em Cuba e em vários países da América Latina. Quanto a Olavo de Carvalho, ele diz muitas asneiras sim, e é fanático religioso, mas também fala e escreve muitas coisas verdadeiras e corajosas. É preciso ter filtro, pensar com a própria cabeça para conseguir separar. O que poderia nos acontecer de pior, seria ficarmos reféns de um único pensamento, de uma cartilha ideológica (de esquerda ou direita) politicamente correta(??) , sem direito a debate, sem direito ao contraditório, como está acontecendo no Brasil. O que deveria nos mobilizar a todos é o legítimo direito à liberdade de pensamento e expressão que o COMUNISMO (não importa o nome que esse movimento tenha hoje) adora calar. O interessante de ALGUMAS mentes esquerdistas é que demonizam a direita,se julgam melhores moralmente ,mas uma vez no poder conseguem ser mais selvagens e adotam a DITADURA mais perniciosa:querem dominar até seus pensamentos, invadem sua privacidade, minam sua individualidade e te forçam a fazer parte de um coletivo sem rosto.

    Resposta
    • Antônia, o problema de pessoas como você é achar que “pensam com a própria cabeça” quando não pensam nada, não estudam (ou leem alguns artigos de jornais e autores e acham que inventaram a roda) e querem sair palpitando por aí, pagando de analfabetos em sociologia. Como uma boa olavete, você não poderia ser exceção.

      Resposta
      • quando você passar a dialogar ao invés de criticar a pessoa que vos escreve (argumentum ad hominem ) quem sabe passo a dar mais atenção ao que você escreve.

      • lester, você não sabe o que é argumento ad hominem nem tem interesse em dialogar nada, senão não usaria pseudônimo. Além disso, não dialogo com pessoas desescolarizadas que chegam com pose de eruditos, mas só conseguem ser ridículos. Eu não escrevo para esses tipos; se este for o seu caso, pode bater mesmo em retirada.

  30. Um dos melhores textos que eu vi na minha vida. Bem contundente e explicitante em relação àquele acéfalo formador de opinião. Parabéns.
    Ah, e destaco que você tenha falado sobre a dialética erística. Saiba que o próprio Sr. Olavo que foi quem traduziu para o português o livro de Arthur Schopenhauer sobre dialética erística, logo usando de seus estratagemas para arrenbanhar leigos. Nem sei dizer se ele ter traduzido o livro é bom ou ruim. Digo que pode ser bom para contrariarmos a opinião deste senhor frustrado e solitário, com mania de perseguição. Enfim, parabéns de novo pela lucidez.

    Resposta
    • Antonio, obrigado. O livro do Schopenhauer é “A Arte de ter razão”, que ele traduziu do espanhol para inserir os comentários dele. Mas tem traduções melhores em português, como a da Martins Fontes.

      Resposta
  31. Então o cara é religioso? Tá explicado.

    Resposta
  32. Posso ser FILÓSOFO sem frequentar uma instituição acadêmica especializada? Vossa senhoria é um doutor e isso lhe confere o direito de normatizar que somente na academia o estudo é verdadeiro? Isso é claramente conotativo entre os sábios imortais tais como os que se pronunciam denunciando a infidelidade ideológica de outros diametralmente opostos às suas ideias. Até quando suas premissas e/ou pressuposições não passarão de discussões vazias de atitudes mais orientadoras do que construtivistas e até indiferentes e inconsequentes? Pois o relativismo é o único eixo que mantém essa sucessão de cadeiras de uma roda gigante que incentiva um ilusório sistema de que o indivíduo deve ser tolerante desde que se mantenha da intolerância do eixo. Filosofia hoje é arte de saber do que se gosta. Não é mais o amor do saber fundamentado em absolutos

    Resposta
    • Jadson, acho que o fato de você ler e ouvir muito o Olavo pulverizou seu cérebro ou o que você tinha no lugar dele. Seu comentário é um aglomerado de palavras tolas e sem sentido.

      Resposta
      • Jadson JOS

        Por isso que o academicismo liberal sine qua non é pedante e intolerante… Não sigo Olavo e nem estou preocupado em denegrir as pessoas e tampouco subestimar a inteligência alheia. Você precisa provar seu absolutismo. Você chegará lá!

      • Jadson, o absolutismo terminou há muito tempo. Procure uma escola, vá estudar, você está precisando.

    • Carlos Eduardo

      Mais um pseudo-argumento olavético.

      Resposta
  33. Um importante pensador da esquerda brasileira chamado Jacob Gorender disse numa entrevista o seguinte: “O SOCILISMO DE CUBA É O SOCIALISMO DA MISÉRIA”. Ou seja, admite publicamente que o regime de lá não deu certo. Aí pergunto por que o LULA e o Chaves ficam bajulando o Fidel? Eles deveriam ao contrário criticar o que foi feito de errado pelo regime como faz Jacob Gorender na entrevista. Isso só mostra a incapacidade intelectual de ambos. Me desculpe a franqueza mas quem são esses dois perto de Jacob Gorender. O vídeo está aí: http://www.youtube.com/watch?v=ON7mXWsyJLw a fala que mencionei acima está no minuto 54:50.

    Resposta
  34. Santa paciência sr. Bertone! em responder as estultices das olavetes hueheheheehhe

    Resposta
  35. razumikhin

    Sugiro que o prof. Bertone parta para as vias de fato e desafie Olavo para um debate. Que vença o melhor.

    Resposta
  36. Sr. Bertone, minhas felicitações por seus artigos lúcidos e bem fundamentados, típicos de quem frequentou a academia e alcançou um grande nível de conhecimento. Acho mesmo que a melhor forma de lidar com figuras obtusas como esse sr. Olavo é ignorá-las sumariamente. A internet é ainda uma terra de ninguém e apenas nesse espaço poderia proliferar algo tão abjeto como essa criatura cheia de ranços. Não coaduno com o governo do PT, partido com o qual já simpatizei em um passado distante e entendo como prementes muitas mudanças em todas as esferas da sociedade. Mas isso se faz com trabalho, estudo, diálogo entre os diversos atores sociais, com informação, com educação qualificada, com democracia. Por favor continue seu bom e justo trabalho junto a seus alunos e seus leitores. Precisamos, para formar esse país, de Homens e livros(com o perdão de ter usado uma citação de um escritor dito de direita).
    Abraço.
    Glauco

    Resposta
    • Glauco, é isso que essa moçada precisa entender. A maioria não estuda, somente reproduz frases e vídeos ditos pelo Olavo. Chamar George Soros, por exemplo, como alguém de esquerda, só pra dizer que a esquerda tem um plano de domínio mundial, é um absurdo tosco e risível, como muitas outras absurdidades que ele fala e eles reproduzem acriticamente. Como disse um leitor em outro texto, meus textos não curam olavetes, mas servem pra vacinar os demais. Se for assim, estão alcançando o objetivo. Obrigado pelo apoio. Abs.

      Resposta
  37. Bertone, o Paulo Ghiraldelli foi refutado vergonhosamente pelo Olavo no caso Platão, deu até dó, inclusive até hj o Paulo Ghiraldelli não teve resposta a altura, esses dias conversando com Ghiraldelli sobre esse caso ele ficou furioso e me bloqueou no face. Esse filósofo por sinal afrouxou bonito para Raquel Sherezade, ofendeu-a e depois disse que foi o hacker, aí fica difícil cita-lo contra o Olavo, o caso dele é pessoal mesmo, se divergir das ideias dele, ele vai pra cima na ofensa mesmo. Mas voltando no caso Olavo, o cara teve na história uma lista imensa de pessoas que o elogiam como Jorge Amado, Miguel Reale entre outros. Isso sem falar nas condecorações que recebeu de algumas Universidade mundo a fora.., ex. Universidade do Egito, Onu e etc. Estudo História e tenho muitos professores doutores maioria pela USP que o elogiam pela sua capacidade.
    Bertone, confesso que acompanho seus textos e acho o Sr. uma pessoa de capacidade extraordinária, inclusive até conversava sobre seus textos com meus professores, porém continuarei a ler Olavo e também leio seus textos (todos), além de Ghiraldelli que publica muita coisa boa e assim vou criando minhas análises críticas e tirando as coisas relevantes tanto dos seus textos, quanto de Olavo e Ghiraldelli. Mas na minha humilde opinião acho que a esquerda se acostumou a sempre ter o poder da palavra sem que sejam questionados, porém nos últimos anos a direita e alguns liberais começam a questionar se tal coisa é certo ou errado, assim provocando a ira de muitos esquerdistas, o embate de ideias seria muito interessante se ambos os lados aceitassem as divergências. Estudo o senhor pelo fato de querer ser um historiador e vejo que aprendo muito com seus textos, mas essa questão do Olavo está ficando áspera.
    Grande abraço!

    Resposta
    • Erik, o caso do Olavo não é o caso do carinha que questiona se algo está certo ou errado, é caso de ódio incurável pela universidade brasileira e ressentimento mesmo; já expus isso enes vezes isso aqui, inclusive em meu texto mais recente sobre ele, “um perfil de Olavo de Carvalho”. Essa questão de receber condecorações de universidades do exterior é curiosa: o Lula já recebeu dezenas delas e tanto Olavo como seus claques desdenham sempre que isso acontece e olha que Olavo não tem formação escolar superior à do Lula! Então se ele recebe condecoração é algo notável, mas se outro de esquerda recebe não é? A mesma postura ele adota com professores universitários brasileiros: se são de esquerda ele esculacha, se são de direita ele bajula, se são de esquerda são analfabetos, se são de direita são intelectuais. Ele ainda pode abrir alguma exceção para quem considerar moderado, mas se um direitista é moderado ele também esculacha. Sou muito desconfiado de professores que elogiam a suposta capacidade dele. Aqui mesmo já refutei várias absurdidades e afirmações erradas que ele repassa. A estupidez dele cansa a inteligência de qualquer um que preste atenção em suas mitomanias. Se depois de ler esse texto você não percebeu isso, creio que seja por ingenuidade. Já teve leitor que começou com uma impressão semelhante à sua e depois de analisar melhor o que ele diz veio me agradecer por ter ajudado a mostrar o impostor que Olavo é. A questão não está ficando áspera, esse trabalho tem sido importante para esclarecer algumas pessoas.

      Resposta
  38. Sou 1000 vezes, Olavo de Carvalho do que Chaui. li o livro dela: Democracia e cultura. e uam babaquice “ideologica” dos esquerdistas, q prentedem explcar “tudo” com Marx. seu comentario e mais questao de gosto doque argumentativo. Q falar da universidades publicas, que pessoas iluminadas sairam de la???
    Q univers. produziiu um Filosofo a altura de Eric Voegelin ??
    universidades. que leem, quando leem obras classicas ou Aristoteles, apenas comparar ideias, mera obrigacao ou casualismo. Sem se deixar ser medido pelo pensamento dos grandes pensadores. onde tudo nao passa de mentira ou jogo de palavras, ou formalidade institucional, e triste isso.

    Resposta
  39. Excelente artigo, longo mas que prende até a última linha…, vou dar o link para cá em meu blog e no meu facebook, agora caríssimo Bertone, se me permite, não caia na armadilha de criticar os erros de português/grafia em contra-argumentações, pois acaba funcionando como uma Lei de Godwin… http://pt.wikipedia.org/wiki/Lei_de_Godwin, melhor relevar e focar no conteúdo… . Saudações “antiolavianas” :-) .

    Resposta
  40. Pingback: Olavo de Carvalho: um filósofo para racistas e idiotas | Blog do Juarez

  41. José Aurélio Silva

    Ola, como você eu também não concordo com esse que se diz um filosofo, mas também, não vejo em seus comentários algum conteúdo que possa tornar útil para que a filosofia ou pensamentos seja lá o que for o sentido, venha se tornar verdadeiramente real para as pessoas que buscam a intenção do sentido filosófico.
    Mas vejo sim um arena de homens com grandes capacidade de pensar, mas não deixam um rastro se quer de sabedoria alguma, a não ser que podem usar todos os seus conhecimentos, para digladiarem uns contra os outros, usando apenas como armas palavras.
    Antes que siga a linha Olavo de Carvalho, de sair ofendendo, quero dizer que sou apenas uma pessoa com ensino médio e nada mais.
    Eu só quero aprender, e não saber usar palavras como armas.

    J.A. Silva

    Resposta
    • José, esses textos não pretendem ser filosóficos em um sentido didático, mas respostas a questões pontuais. O tom áspero se deve ao contexto de embates em que foi produzido e que não poderia ser de outra maneira; eles esclarecem quando os leitores já estão cientes desse contexto. Como não é o seu caso, há outros textos no site que você usar para aprendizado. Abs.

      Resposta
  42. É muito curioso esse interesse que ele demonstra pelo nacionalismo americano e pela direita cristã que apoia o partido Republicano.

    Pra mim, dado que ele é um fanático religioso, e de acordo com suas posturas em relação aos EUA, não é nada equivocado supor que ele é um fervoroso aderente do Destino Manifesto, uma corrente de pensamento que advoga que o povo do Tio Sam é o escolhido por deus para liderar o ocidente. Algo como a Aliança entre Javé e os judeus repaginada pras Américas.

    Também desconfio que sua paixão pelo livre mercado advenha da ideia religiosa que a mesma envolve, de que as leis de mercado são atribuídas à “Divina Providência”, conforme defende apaixonadamente Thomas Woods Jr.

    Por isso pretendo fazer esse estudo da religião judaico-cristã ao longo dos tempos. Ele vai me dar muitas respostas sobre como surgem pessoas como OC.

    Abs!

    Resposta
    • Mas no caso dele há também uma série de questões pessoais, como o trabalho para o Diário do Comércio, o desejo de viver fora do Brasil por medo de perseguição, a despeita com a esquerda universitária brasileira e ânsia por uma projeção intelectual que julga superior a tudo o que há no Brasil, além de uma personalidade instável e que já transitou por várias religiões. Abs.

      Resposta
  43. Se você fizer um livro em resposta ao “bestseller” do Olavo de Carvalho, acho que venderá muito. Possivelmente encontrará alguma editora interessada em publicar. Só sugiro que não use de violência verbal. Vivemos no Brasil a cultura de violência. Ser violento emotivamente é um modo de se comunicar muito cultivado por aqui. Só que violência gera violência. É preciso romper o círculo vicioso.

    Resposta
  44. Bertone: Por favor, deixe o link do Dossier improvisado no seu blog: http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2014/08/534615.shtml

    Existem provas documentais do racismo do Olavo de Carvalho.

    Resposta
    • Leandro, eu respondi a um comentário seu dizendo que não sou a fonte de uma informação que você postou sobre Olavo e solicitando que você postasse o link correto da informação, ao que você respondeu me chamando de idiota e me tomando por leitor de Olavo, o que não sou. Isso prova duas coisas: primeiro, que você não leu o meu texto, segundo, que você não tem educação, essa virtude preciosíssima pra se estabelecer um diálogo. Por isso, bloqueei e deletei seus comentários.

      Resposta
      • Bertone: Peço desculpa. O senhor entendeu errado. Eu publiquei o link de uma informação semelhante do blog do Caio Rossi.

        Eu recebi a informação sobre a internação do Olavo por e-mail, exatamente como foi divulgada. A mesma informação foi confirmada pelo Luís Gonçalves Júnior.

        O Olavo de Carvalho perdeu o emprego de jornalista porque quebrou a redação do Jornal da Tarde. Ficou internado em uma clínica. E voltou aos jornais como astrólogo.

        Eu posso provar muitas coisas. Infelizmente eu não tenho nenhum documento que prove que o Olavo de Carvalho ficou internado em uma clínica fazendo tratamento psiquiátrico.

        Fiquei sabendo que o Olavo de Carvalho ficou pouco tempo internado e que interrompeu o tratamento sem receber alta médica.

      • Leandro, o que eu quis dizer é que não sabia da internação de Olavo em clínica psiquiátrica, por isso essa informação não consta em nenhum de meus textos sobre ele, e mencionei apenas porque você colocou o texto “Olavo de Carvalho e a pieguice intelectual brasileira” como fonte no comentário. Mas agora estamos entendidos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 374 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: